Última hora

Em leitura:

Sírios a viver nos EUA reagem de forma diferente a ataque norte-americano na Síria


EUA

Sírios a viver nos EUA reagem de forma diferente a ataque norte-americano na Síria

Cidadãos sírios a viver nos Estados Unidos reagiram de forma diferente ao ataque norte-americano a uma base aérea militar na Síria. Membros da comunidade síria cristã na Pensilvânia, demonstraram o seu apoio ao governo de Assad e condenaram o ataque ordenado por Trump.

“Votámos em Donald Trump, porque ele prometeu que ele não iria policiar o mundo, que não iria contra o exército sírio, que iria fazer a América grande novamente e que se limitaria a ficar dentro do país. O que acontece na Síria é da responsabilidade do exército sírio, vamos apoiá-lo, para nos livrarmos do Daeh e do terrorismo no mundo”, disse o manifestante sírio, Fayez Abboud.

Mas muitos outros sírios muçulmanos apoiaram o ataque e teceram elogios ao Presidente Trump, como o dono de um restaurante sírio, Nidal Hajomar: “é preciso ajudar a Síria. Se a América não ajudar a Síria a acabar com a guerra, então as coisas vão ficar exatamente como estão. Os sírios estão a morrer por e, infelizmente, ninguém se importa com eles. Temos apreço por todos os sírios não importa qual seja a a sua seita ou religião e esperamos que o Presidente Trump ajude os sírios e ajude a resolver os problemas na Síria”.

Os sírios americanos discordam sobre quem foi o responsável pelo lançamento de armas químicas que provocou o ataque aéreo – um ataque aéreo que surpreendeu a síria e o mundo.