Última hora

Em leitura:

Sírios reagem ao ataque americano


Síria

Sírios reagem ao ataque americano

Na Síria, o ataque com mísseis lançado pelos Estados Unidos está a ser recebido de forma diferente pela população.

No campo de refugiados de Al Noor, junto à fronteira com a Turquia, o sentimento que predomina é de satisfação: “Os ataques foram fantásticos. Têm que castigar Bashar el-Assad ainda mais. Há muito que estávamos à espera desta ofensiva. Ele atacou-nos com armas químicas, bombardeou adultos e crianças. Finalmente decidiram atacá-lo. Têm de correr com ele”, diz um refugiado. Outro homem diz: “Há quatro ou cinco anos que somos refugiados. Vivemos como cães. Queremos que ataquem Bashar el-Assad, que se vejam livres dele, para que as pessoas possam regressar a casa, à família e à terra. É fantástico, Se Deus quiser, vão castigá-lo ainda mais”.

Em Damasco, encontramos opiniões diferentes. Aqui, muitos defendem as posições do governo sírio e condenam o ataque norte-americano: “A agressão americana contra uma base militar é injustificada. A acusação de que as forças do governo sírio estão por detrás do ataque com armas químicas em Idlib não está provada nem foi confirmada por nenhum comité de investigação”, diz um transeunte. Outro argumento dos defensores de Assad é que a base atacada era, na verdade, usada em ações contra o Daesh e o ataque americano vai fortalecer os grupos armados radicais.

Hasni Abidi: "Podemos falar de uma viragem na política americana sobre a crise na Síria"

Síria

Hasni Abidi: "Podemos falar de uma viragem na política americana sobre a crise na Síria"