Última hora

Em leitura:

Economia britânica desacelera no início de 2017


economia

Economia britânica desacelera no início de 2017

Desaceleração brusca da economia britânica no início de 2017. Segundo o gabinete de estatísticas do Reino Unido, entre janeiro e março, o PIB cresceu 0,3%, menos quatro décimas face ao trimestre precedente. Trata-se do pior desempenho num ano.

No rescaldo da vitória do Brexit, e ao contrário das previsões, a economia continuou a crescer. Graças ao consumo privado, no final do ano passado, o PIB acelerou ligeiramente e progrediu 0,7%.

Mas, devido à desvalorização da libra, a inflação subiu para máximos de três anos e está a penalizar o poder de compra dos britânicos. Isso reflete-se no importante setor dos serviços, cujo crescimento ficou pelos 0,3%, contra 0,8% no final de 2016. É o pior resultado em dois anos.

Apesar da desaceleração e de olhos postos nas legislativas, o ministro das Finanças, Philip Hammond, adianta: “As previsões indicam que a economia britânica deverá crescer 2% este ano. A escolha dos britânicos a 8 de junho é entre mais cinco anos de governo forte e estável, com Theresa May que irá cimentar o progresso económico e obter o melhor acordo possível sobre o Brexit, ou uma coligação caótica liderada por Jeremy Corbyn, que vai demolir de novo a economia”.

Jeremy Corbyn, o lider trabalhista, reagiu no Twitter:

Alguns analistas estimam que a data das legislativas é a mais favorável para o governo, já que a desaceleração económica irá prolongar-se.

Com a inflação em alta, a desaceleração no mercado do trabalho e a estagnação dos salários, os britânicos reduziram as despesas.

No primeiro trimestre, as vendas a retalho registaram a maior queda em sete anos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

economia

Transportadoras do Médio Oriente com olhos postos no mundo