Última hora

Em leitura:

Liga Europa 1/2 final: Ajax goleia Lyon e Mourinho já pensa na final


Desporto

Liga Europa 1/2 final: Ajax goleia Lyon e Mourinho já pensa na final

O Ajax deu um importante passo rumo à final da Liga Europa de futebol ao golear o Lyon por 4-1, em Amesterdão. Os holandeses foram eficazes e mereceram o triunfo diante de uma equipa francesa muito permissiva.

O jovem do Burkina Faso emprestado pelo Chelsea Bertrand Isidore Traoré (25 e 71 minutos), de 21 anos, o dinamarquês ainda mais novo Kasper Dolberg (34), de 19, e o alemão Amin Younes (49), de 23, fizeram os golos do Ajax. a resposta do Lyon foi curta, protagonizada pelo experiente Valbuena (66).

Num embate entre duas equipas com defesas a revelar muitas debilidades, o internacional português Anthony Lopes e Onana foram guarda-redes importantes. Ambos tiveram várias intervenções importantes.

Os holandeses foram extremamente eficazes no primeiro tempo. Sem futebol que o justificasse, marcaram por Traoré, na sequência de um livre.

Seguiu-se um duplo erro defensivo que permitiu a Dolberg surgir na cara de Anthony Lopes e dilatar a vantagem holandesa.

O campeão da Europa por Portugal ainda se redimiu do erro quanto aos 44 minutos negou o golo ao isolado Amin Younes.

O alemão vingou-se logo após o reatamento, beneficiando de novas facilidades da defesa gaulesa para assinar o 3-0.

O Lyon, que no primeiro tempo tinha andado mais vezes na área adversária, embora pouco acutilante, reentrou na discussão do jogo com um golo de Valbuena (66). Sem marcação na área, o francês atirou a contar.

O jovem guarda-redes André Onana entrou então em cena para ser decisivo a segurar o resultado. Aos 68, com a bola a bater-lhe entre as pernas, e aos 74, com duas vistosas defesas seguidas, o camaronês brilhou na defesa do Ajax.

Entre esses lances, Traoré aproveitou o estaticismo do eixo defensivo do Lyon para ampliar para 4-1 e deixar o Ajax mais confortável na gestão da eliminatória.

O presidente dos franceses, Jean-Michel Aulas lembrou no entanto a reviravolta de 2001: “1-4 no jogo fora e qualificação em casa 3-0 com 3 golos de Sonny Anderson”, escreveu no Twitter.

Ajax e Lyon voltam a defrontar-se, em solo francês, no dia 11 de maio, e uma delas vai confirmar um dos lugares na final de Estocolmo.

Mourinho explica prioridade à Liga Europa

A outra meia-final opõe esta quinta-feira, em Espanha, o Celta de vigo ao Manchester United. Na antevisão do jogo, José Mourinho lembrou que esta “é uma prova que United nunca venceu”.

“É importante fechar o círculo e dizer que somos o único clube que ganhou todas as competições da UEFA. Além de ser um acontecimento, significaria que o regresso do clube à Liga dos Campeões na próxima época. Isso faz da Liga Europa uma prioridade para nós”, sintetizou Mourinho.

O português confirmou os regressos, após lesão, dos defesas Chris Smalling e Phil Jones e do médio Paul Pogba, além da disponibilidade de Eric Bailly e de Juan Mata, ainda que o espanhol “provavelmente não possa fazer os 90 minutos.”

Quanto ao duelo com o Celta, o treinador português dos “red devils” prevê um jogo “muito difícil” frente a uma equipa que “pode pensar só na Liga Europa, descansar jogadores e estar na máxima condição” devido à “situação confortável” na liga espanhola.

“Numa competição com tantas equipas, com muito bom equilíbrio, qualquer equipa na fase a eliminar estava ao mesmo nível, e eles [Celta] conseguiram chegar à semifinal. Acho que isso diz tudo”, sentenciou o português, de 54 anos, sobre o 11.º classificado da liga espanhola.

Para o Manchester United, quinto na liga inglesa, a Liga Europa é “ainda mais importante” no contexto complicado de várias lesões que assolam o plantel e devido ao elevado número de jogos da equipa. Só em abril o United disputou nove encontros, lembrou o português.

Quanto ao regresso a Espanha, onde orientou o Real Madrid de 2010 a 2013, Mourinho disse que “para os portugueses, estar na Galiza é estranho”, por não saberem “se se sentem em casa ou não”, sobretudo pela boa comida.

“Sinto-me descontraído. Vou desfrutar do jantar, de certeza que a comida será ótima, mas amanhã [quinta-feira] é trabalho, trabalho, trabalho”, acrescentou, reforçando ainda que vencer a competição, a segunda mais importante a nível europeu, seria “uma boa conquista”.

Por permitir ao United “regressar à Liga dos Campeões”, Mourinho equaciona poupar jogadores, domingo, na visita ao Arsenal, em jogo da 36.ª jornada da liga inglesa. “Se tivermos de descansar jogadores no fim de semana, vamos faze-lo”, admitui o treinador.

Caso consiga a passagem à final da Liga europa, objetivo em que o treinador assume “50% de hipóteses”, os jogadores escalados para o jogo decisivo, a 24 de maio, “não jogarão no domingo anterior”, na receção ao Crystal Palace na última jornada da ‘Premier League’, isso já está decidido.

Também presente na conferência de imprensa, o defesa Antonio Valencia disse que o mais importante para o plantel era “a conquista do troféu” e não a qualificação para a Liga dos Campeões, destacando a “qualidade” do Celta de Vigo.

O técnico dos espanhóis, Eduardo Berizzo, espera que o plantel seja “fiel a si mesmo” e à “identidade forte” que construiu com os jogadores, baseada em “muita posse de bola, muita pressão e o desejo de recuperar a bola rapidamente”. “A única forma de vencermos é sermos fiéis a nós mesmos”, resumiu.

Texto: Lusa (RBA/ SIYF)
Edição: Francisco Marques