Última hora

Última hora

Centenário das Aparições de Fátima: Campismo improvisado junto à Santíssima Trindade

Espaço exterior junto à basílica está a acomodar centenas de peregrinos e para já parece um restaurante, onde muitos dos fiéis aproveitam para jantar.

Em leitura:

Centenário das Aparições de Fátima: Campismo improvisado junto à Santíssima Trindade

Tamanho do texto Aa Aa

O espaço exterior junto à Basílica da Santíssima Trindade, em Fátima, está transformado num quarto gigante. O espaço vai servir para centenas de peregrinos descansarem durante a noite e, entretanto, vai servindo de restaurante improvisado.

Do lado direito da entrada da basílica, cerca de 70 chineses, que vieram ver o Papa Francisco presidir às cerimónias do Centenário das Aparições de Fátima, arrumaram “milimetricamente” as suas esteiras e sacos cama, onde, por agora, jantam sentados.

Wei Dong, um budista que funcionava como guia o grupo, explica que decidiram ficar por ali, porque o local é coberto, mas admite que “durante a noite poderá estar algum frio”. De Fátima, o grupo seguirá para Santiago de Compostela, onde, garante, já têm quartos reservados.

O lado esquerdo da entrada da basílica, inaugurada em 2007, está também cheio, com gente de diversas nacionalidades, mas visivelmente menos arrumado.


As amigas Maria Celeste e Maria de Lurdes, com 70 e 81 anos, respetivamente, já têm lugar marcado, mas, ao contrário da maioria dos vizinhos, não trouxeram sacos-cama.

“Até tinha um saco-cama e uma espuma para dormir lá em casa, mas não consegui arrumá-lo no carrinho [trolley], por isso trouxe um cobertor”, conta Maria de Lurdes, explicando que esta não é a primeira vez que dorme junto à basílica.

As duas amigas de Mira, que há mais de uma década participam nas cerimónias do 13 de maio em Fátima, discordam quando se fala no número de pessoas que usam o espaço para dormir.

Maria de Lurdes garante que em 2010, durante a visita do papa Bento XVI, “não havia nem um buraquinho para dormir”. Maria Celeste contraria a teoria e questiona: “Não vês que este ano há muito mais gente?”.

O espaço tem vista privilegiada para dois ecrãs gigantes que mostram tudo o que se passa no santuário e para o terço gigante, criado por Joana Vasconcelos, que se iluminará pela primeira vez hoje à noite.


Com o espaço praticamente lotado e a exigir destreza física para o atravessar sem pisar os pertences de alguém, as irmãs Margarida e Helena Mendes consideram-se umas sortudas.

“Não éramos para vir, decidimos a viagem à própria da hora, e saímos de casa ás duas da tarde de hoje. Chegámos aqui quando o papa estava a aterrar em Monte Real, e encontramos logo este local”, conta Margarida.

O convite de uns amigos para dormirem numa casa em Fátima acabou por fazer Margarida e Helena desistirem de dormir junto à basílica, mas os seus lugares rapidamente serão cobiçados para uma noite que se antevê longa no Santuário de Fátima, onde ás 21:30 o papa Francisco marcará presença na recitação do Santo Rosário.

Fatima 2017

O papa Francisco foi recebido esta sexta-feira, 12 de maio, com entusiasmo por milhares de pessoas em Fátima. O Sumo Pontífice fez, em silêncio, uma longa oração junto à imagem de Nossa Senhora de Fátima e pediu a “concórdia entre todos os povos”.

Jorge Mario Bergoglio, que sábado canoniza os pastorinhos Francisco e Jacinta, chegou às 16:10 à base de Monte Real, sendo recebido pelas três principais figuras do Estado — o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues.

Francisco é o quarto papa a visitar Fátima. Os anteriores papas que estiveram no maior templo mariano do país foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Texrto: Lusa (AO)
Edição: Francisco Marques