Última hora

Em leitura:

Erdogan promete "primavera" política na Turquia


Turquia

Erdogan promete "primavera" política na Turquia

Recep Tayyp Erdogan promete combater os alegados inimigos da Turquia dentro e fora do país. Reeleito este domingo líder do Partido da Justiça e do Desenvolvimento, quase três anos após ter sido obrigado a abdicar devido a ter sido eleito Presidente, o chefe de Estado parece já ter começado a campanha para as eleições de 2009.

Após ter conseguido o triunfo no referendo popular de 16 de abril, que lhe permitiu alterar a Constituição turca, Erdogan já pôde retomar a liderança partidária, cuja filiação apenas era até aqui proibida aos chefes de Estado. O objetivo é agora vencer as presidenciais de 2009, as primeiras em que o eleito irá acumular a chefia do Estado e de Governo.


Já para os próximos meses, o Presidente promete uma “primavera”, o termo figurativo no mundo islâmico para as revoluções. No alvo, Erdogan deixa entender estarem aqueles que apoiam os grupos que considera terroristas, inclusive os curdos que combatem o “daesh” no norte da Síria.

“Aqueles que usam organizações terroristas como um pau para nos tentar domesticar, vão muito em breve ficar a saber o caminho errado em que entraram. Gostaríamos muito de poder resolver os nossos problemas com os nossos aliados. Mas quando esta oportunidade desaparece, nós não ficamos de mãos atadas”, disse Erdogan no congresso do AKP onde se apresentou como candidato único à liderança e foi aclamado.


Até às eleições, Binali Yldrim irá manter-se como primeiro-ministro, na expectativa que Erdogan venha a ser eleito em 2009 e passe a acumular a chefia do Estado e do Governo.

Entre alguns turcos, começa também a crescer a esperança de que até às eleições possa surgir um candidato da oposição capaz de vencer o atual Presidente.