Última hora

Última hora

EUA: Vinicultores juntam cannabis ao negócio do vinho

A produção e venda da droga leve há dois anos que são legais no Estado norte-americano e o negócio está a atrair cada vez mais vinicultores.

Em leitura:

EUA: Vinicultores juntam cannabis ao negócio do vinho

Tamanho do texto Aa Aa

Vinho e cannabis. A combinação está a dar lucros às adegas de Oregon, nos Estados Unidos. A produção e venda da droga leve há dois anos que são legais no Estado norte-americano e o negócio está a atrair cada vez mais vinicultores.

É o caso de Bill e Barbara Steele mudaram-se para a região de Oregon para produzir vinhos biológicos e começaram a cultivar cannabis. Bill Steele, proprietário da Cowhorn Vineyard & Garden, explica que “no ano passado, tivemos cerca de 30 plantas, de cinco variedades diferentes. Este ano, vamos aproximar-se de 60 plantas”.

Numa fase inicial os Steeles só vendiam a marijuana para fins medicinais. Mais a recente legalização da venda para fins recreativos está a despertar ainda mais interesse. “Há quem procure a experiência de” vinho e cannabis “. É o que se chama – festas de “vinho e erva”, explica Barbara Steele, que agora só espera que as colheitas sejam boas.

A cannabis ainda ilegal, a nível federal nos EUA. No Oregon é legal mas as adegas devem manter as empresas de vinhos e as de venda de cannabis separadas ou arriscam-se a perder uma autorização federal que lhes permite engarrafar e vender vinho.