This content is not available in your region

Reino Unido: demissões depois das legislativas

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Reino Unido: demissões depois das legislativas

<p>Os conservadores não conseguiram segurar a maioria no Parlamento britânico nas eleições legislativas de 8 de Junho e as demissões já começaram. <br /> <a href="http://www.conservativehome.com/platform/2017/06/nick-timothy-why-i-have-resigned-as-the-prime-ministers-adviser.html">Nick Timothy</a> e Fiona Hill, os dois responsáveis de gabinete de Theresa May demitiram-se, deixando um vazio no círculo de maior confiança da primeira-ministra. </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="pt" dir="ltr">Duas baixas de peso na equipa de Theresa May <a href="https://t.co/EwRuOUPZCF">https://t.co/EwRuOUPZCF</a></p>— Público (@Publico) <a href="https://twitter.com/Publico/status/873527677852037120">June 10, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Esta colhe também os resultados decepcionantes das eleições antecipadas que convocou para sedimentar liderança no parlamento, que tiveram desfecho inverso. </p> <p>Para já, a ministra do interior, Amber Rudd, mantém-se em funções, Boris Johnson também, nos negócios estrangeiros. </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="pt" dir="ltr">Para onde vai o Reino Unido? <a href="https://t.co/8jdQHhwzFK">https://t.co/8jdQHhwzFK</a></p>— Público (@Publico) <a href="https://twitter.com/Publico/status/873554901015687168">June 10, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Sondagens recentes davam cerca de 60 por cento de conservadores a clamar pela demissão de May, que agora tenta encontrar caminho comum num governo conjunto com os unionistas da Irlanda do Norte.<br /> Jeremy Corbyn expressa a alegria dos 261 lugares ganhos pelos Trabalhistas no Parlamento, que forçam os Conservadores à corda bamba da minoria e dos acordos. Corbyn insiste ainda na demissão de May.</p> <p>As negociações para o Brexit, com início previsto para 19 de junho, coincidem com a reabertura formal de um parlamento ainda por alinhavar.</p>