Última hora

Última hora

EUA: Mattis não confirma novo envio de tropas para o Afeganistão

O envio do novo contingente é, no entanto, dado como quase certo.

Em leitura:

EUA: Mattis não confirma novo envio de tropas para o Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

A administração norte-americana não confirma as notícias de que vão ser mandados mais 4000 soldados para o Afeganistão, para lutar contra o grupo Estado Islâmico. A informação tinha sido avançada pela agência Associated Press. Confrontado com a afirmação de que o secretário para a Defesa James Mattis teria já tomado esta decisão, um porta-voz do departamento da defesa diz que não há ainda um número definitivo decidido. No entanto, é um número que coincide com os avançados anteriormente por várias personalidades militares americanas.

Em Cabul, as reações são de desconfiança: “Com estes 4000 soldados, os americanos não vão conseguir derrotar o Daesh e os talibãs no Afeganistão. Só querem continuar os combates, para chegarem aos objetivos deles”, diz um residente da capital afegã. “Aumentar o número de tropas no Afeganistão vai fazer as pessoas sentir-se mais frustradas. O sentimento de insegurança vai aumentar”.

As notícias chegam numa altura em que aumentam o grau e a frequência dos ataques. Este sábado, pelo menos um afegão morreu e sete militares americanos foram feridos, no que parece ter sido um ataque feito por alguém dentro das tropas afegãs. Quinta-feira, um ataque à bomba e com armas de fogo, dentro de uma mesquita, fez pelo menos cinco mortos.