Última hora

Em leitura:

Judo: Medalha fica em casa em Cancún


Desporto

Judo: Medalha fica em casa em Cancún

Luz Olvera, do México, foi a mulher do dia no primeiro dia do grande prémio de Cancún em judo. A vitória, na categoria de menos de 52 quilos, começou a desenhar-se nos quartos-de-final, em que derrotou Anja Stangar, da Eslovénia, ao marcar dois waza-ari, sempre com a mesma técnica, o ushi-mata.

Na meia-final, deixou para trás uma das favoritas, a norte-americana Angelica Delgado.

Na final contra a brasileira Sarah Menezes, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres nos menos de 48 quilos, agora a competir numa nova categoria, a mexicana venceu por um ponto de penalização, para alegria do público da casa.

Foi a primeira medalha na carreira da judoca mexicana: “É uma medalha muito importante, porque foi a primeira do México num Grande Prémio. É muito importante para as crianças que estão a ver e que esperam ver, um dia, os sonhos concretizar-se”, disse.

Odette Giufridda, da Itália, medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, conseguiu uma medalha de bronze, nesta que foi a primeira competição no circuito mundial de judo em que participou depois dos jogos, ao derrotar Anja Stangar.

O homem do dia vem de Espanha: Francisco Garrigos triunfou na categoria de menos de 60 quilos, ao derrotar o brasileiro Phelipe Pelim.

O triunfo na final foi uma vitória-relâmpago, ao conseguir um estrangulamento em menos de 30 segundos: “Já competi antes contra este atleta brasileiro. Estava à espera de uma luta muito mais difícil, mas acabei por conseguir rapidamente um estrangulamento”, disse o judoca espanhol.

Nas outras medalhas do dia, destaque para a vitória da brasileira Gabriela Chibana, na final da categoria de menos de 48 quilos, contra Edna Carrillo, do México.

Tal Flicker, de Israel, foi medalha de ouro em masculinos, na categoria de menos de 66 quilos, com uma vitória sobre o espanhol Alberto Gaitero Martín. Foi um triunfo por ippon, com uma imobilização, depois de ter já conseguido marcar um waza-ari sobre o adversário.