Última hora

França e Itália de costas voltadas

França e Itália ainda não encontraram uma solução para a contenda relativa ao estaleiro da STX em Saint-Nazaire, que deveria ser gerido pelos italianos da Fincantieri.

Em leitura:

França e Itália de costas voltadas

Tamanho do texto Aa Aa

França e Itália ainda não encontraram uma solução para a contenda relativa ao estaleiro da STX em Saint-Nazaire, que deveria ser gerido pelos italianos da Fincantieri. François Hollande fez o negócio mas Emmanuel Macron considerou que ia contra os interesses do país e nacionalizou, “temporariamente”, o estaleiro.

“Nós decidimos esperar até 27 de setembro, à cimeira com França, na qual o primeiro-ministro e o presidente participarão. Teremos tempo para superar as diferenças”, afirmou Pier Carlo Padoan,, ministro da Economia e Finanças italiano.

“Estamos a dar a oportunidade de construir uma cooperação industrial, no campo civil e militar, entre França e Itália, com um objetivo estratégico. A construção de uma aeronave para a aviação naval entre os dois países, o que significa que tornarmo-nos no líder industrial no campo naval, no mundo. Isso leva tempo”, explicou Bruno Le Maire, o ministro da Economia gaulês.

O grupo italiano tinha concordado pagar 79,5 milhões de euros por 66,6% das ações da STX controladas pela sul-coreana, com o mesmo nome, que faliu.

O Tribunal de Seul está a vender a empresa francesa “em parcelas”, dois terços acabaram nas mãos de italianos.

O chefe de Estado francês quer rediscutir os termos da compra, o governo francês queria uma gestão “50%-50%”, mas os italianos não parecem estar disponíveis para negociar.