Última hora

Cravos evocam Portugal na "revolução" da Catalunha

"Queremos ser como os portugueses e alcançar a nossa liberdade. Estamos fartos dos espanhóis a sacar o que é nosso", explicou uma catalã

Em leitura:

Cravos evocam Portugal na "revolução" da Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

Um símbolo bem português de liberdade destacou-se este domingo na Catalunha, nas mãos dos apoiantes do referendo pela independência desta região autónoma de Espanha.

Cravos de várias cores, mas sobretudo vermelhos, foram ostentados por diversas pessoas em Girona e Barcelona. Até o presidente do governo regional, Carles Puigdemont apareceu em público com um cravo vermelho nas mãos.


À agência Lusa, uma catalã, Eulália Vilalta, antes de votar, explicou que o uso dos cravos: “Queremos ser como os portugueses e alcançar a nossa liberdade. Estamos fartos dos espanhóis a sacar o que é nosso.”

Na fila compacta de algumas dezenas de metros que se formava do lado de fora da assembleia de voto eram várias as pessoas que empunhavam os cravos de todas as cores que estavam a ser distribuídos.

Noutro local de votação em Barcelona, várias pessoas também tinham cravos e recordavam a “Revolução dos Cravos” ocorrida a 25 de abril de 1974, em Portugal.

Um deles, Henrique Brunet, não tinha mesmo dúvida de que foi uma das revoluções “mais bonitas” que aconteceu na Península Ibérica.

Numa das imagens fortes deste dia em Barcelona, a porta de um dos locais preparados como assembleias de voto foi violentada à entrada das forças da ordem para suspender o sufrágio popular. Um cravo vermelho ficou caído à entrada no meio dos vidros estilhaçados.