Parlamento grego aprova mudança de género aos 15 anos

Access to the comments Comentários
De  Antonio Oliveira E Silva
Parlamento grego aprova mudança de género aos 15 anos

<p>O parlamento grego aprovou, por maioria, uma lei que permite eleger, com total liberdade, a identidade de género, a partir dos 15 anos. </p> <p>Com a nova lei, deixa de ser necessário que a pessoa que decida mudar de sexo tenha de passar por um exame médico e psiquiátrico.</p> <p>A lei foi votada pela coligação de esquerda no Governo – partidos Syriza e Anel – e pelas forças de centro-esquerda Pasok e To Potami.</p> <p>Contra a nova lei votaram o principal partido da oposição, o Nova Democracia (centor-direita), o partido neo-nazi Aurora Dourada, assim como o Partido Comunista e a União de Centristas. <br /> <BR><br /> <strong>Protestas e polémicas</strong><br /> <BR><br /> A medida deu origem a fortes protestos da parte da influente Igreja Ortodoxa, que definiu a medida como “uma provocação para a sociedade, pois prejudica a instituição familiar, opõe-se à moralidade e destrói o Homem”. </p> <p>O primeiro-ministro, Alexis Tsipras, disse que, para liberais e progressistas, o voto a favor, “mais do que algo óbvio, seria um ato de coragem”, porque todos tinham vivido com a pressão daqueles que “em nome da tradição, da pátria, da religião e da família, querem que as coisas fiquem como estão”.<br /> <br /> <strong>Mudanças de uma lei definida como progressista</strong><br /> <br /> Qualquer pessoa maior de idade que deseje mudar de identidade de género nos documentos oficiais terá apenas de apresentar um pedido aos tribunais. </p> <p>Os menores, com mais de 15 anos, deverão, para além disso, fornecer uma autorização dos pais e um parecer positivo de uma comissão médica.</p> <p>De acordo com a nova lei, se a pessoa estiver casada, o matrimónio é automaticamente dissolvido, pois, na Grécia, não existe o matrimónio entre pessoas do mesmo sexo.</p> <p>A comunidade <span class="caps">LGBTI</span> grega mostrou-se satisfeita com a lei e disse que iria facilitar a vida de muitas pessoas.<br /> <br /> <strong>Com Reuters e <span class="caps">EFE</span></strong><br /> <br /> </p>