Última hora

Última hora

Tatuar músicas na pele já é possível em Portugal

Em leitura:

Tatuar músicas na pele já é possível em Portugal

Tatuar músicas na pele já é possível em Portugal
Tamanho do texto Aa Aa

Uma nova técnica criada nos Estados Unidos e desenvolvida no leste da Europa promete revolucionar a pele dos amantes de tatuagens portugueses com recurso a um “smartphone” e uma aplicação móvel.

O estúdio Tattoo Octo, em Olhão, no Algarve, está a oferecer aos clientes a extensão europeia da patente de Nate Seggard. O artista sediado em Los Angeles, nos Estados Unidos, lançou em junho as “Soundwaves tattoos” (tr.: tatuagens de ondas sonoras) e criou a plataforma online “Skin motion”, com uma aplicação móvel homónima.


A ideia atravessou o Atlântico e foi adotada na Roménia. Lazar Mihai é o fundador e diretor executivo do Soundwave Tattoo Studio, “um estúdio dedicado em exclusivo a este tipo de tatuagens”.

“Estamos em Bucareste, na Roménia. Abrimos no início de setembro e a nossa aplicação (‘soundwaves tattoo’) foi lançada nos primeiros dias de julho”, contou o empreendedor de 23 anos à euronews, via correio eletrónico.

Lazar Mihai revela que “de momento” a aplicação que lançou está “ativa apenas na Europa e a ‘app’ americana apenas no respetivo mercado”. “Temos a marca registada na Europa, por isso mais ninguém a pode usar no mercado europeu, apenas nós”, garante.



A “Soundwaves Tattoo” desenvolvida na Roménia foi apresentada em diversos festivais dedicados às tatuagens e tem vindo a aumentar a carteira de parcerias.

“Temos 18 cidades romenas na nossa rede e colaborações em Espanha, Portugal, Itália, Holanda, Alemanha, Bélgica e, muito em breve, vamos anunciar também novos colaboradores em França, no Reino Unido e na Suécia”, revela Lazar Mihai.



Claudiu Marin, um dos “ ink DJ” da Tattoo Octo, em Olhão, confirmou que o conceito é americano e que foi desenvolvido no leste da Europa — “mais concretamente na Roménia”, especificou em declarações à RTP — antes de começar a ser disponibilizado em Portugal.

Esta nova técnica de tatuagem começou a circular pela internet em abril deste ano, com Nate Seggard a optar primeiro por tatuar nos braços o código do som das vozes da namorada e do filho.

A extensão europeia do aplicativo já pode ser descarregado em dispositivos Android e iOS.


A ideia passa por carregar um ficheiro áudio na plataforma online. Pode ser uma música, uma mensagem de alguém ou as primeiras palavras de um filho. Depois, é preciso esperar que o som seja transformado num código, comprar o desenho e pedir a um tatuador para o registar na pele.

O “smartphone” pessoal faz o resto como se fosse um já banal código QR, sendo que neste caso não nos devolve apenas informação escrita, mas sim sons reproduzidos nos altifalantes do próprio aparelho.







Mais sobre Cult