Última hora

Última hora

U2 e Rock dominam venda de bilhetes nas digressões de 2017

Em leitura:

U2 e Rock dominam venda de bilhetes nas digressões de 2017

A digressão "30 anos de Joshua's Tree" foi a mais rentável do ano
© Copyright :
REUTERS/Nick Didlick/ arquivo
Tamanho do texto Aa Aa

Os U2 foram a banda que mais dinheiro ganhou no mundo da música a vender bilhetes em digressões mundiais realizadas em 2017.

Sem qualquer escala em Portugal, os irlandeses arrecadaram 316 milhões de dólares com a venda de 2,71 milhões de bilhetes para os 50 concertos realizados este ano na digressão dos 30 anos do álbum "Joshua's Tree", uma "celebração" que não passou por palcos portugueses.

De regresso aos palcos com Axl Rose e Slash de novo juntos, os Guns'N'Roses surgem em segundo no Top-20 das digressões mundiais mais rentáveis, agora publicado pela Pollstar.

A "Not in this lifetime Tour", dos Guns, passou por Portugal em junho e, no global, valeu aos autores de "Paradise City" e "Sweet Child O'Mine" 292,5 milhões de dólares, fruto da venda de 2,68 milhões de bilhetes em 81 concertos.

Com 54 concertos realizados em 2017, os britânicos Coldplay arrecadaram 238 milhões de dólares na venda de 2,4 milhões de bilhetes e fecham o pódio, à frente de Bruno Mars, o único artista não caucasiano no top-10.

O autor de "Uptown Funk", um dos maiores sucessos de 2017, tem ascendência porto-riquenha e filipina, deu 121 concertos, falhou o pódio, mas assume-se ainda assim como o primeiro artista a solo da tabela.

Top-20 das digressões mais rentáveis em 2017
Top-20 das digressões mais rentáveis em 2017Crédito: Pollstar

Os Metallica surgem em quinto (152 milhões de dólares/ 1,5 milhões de bilhetes vendidos em 49 concertos) e os Depeche Mode em sexto (141,1 milhões de dólares/ 1,8 milhões de bilhetes/ 73 concertos).

Paul McCartney, em sétimo (132 milhões de dólares/ 903 mil bilhetes/ 36 concertos), e Ed Sheeran, em oitavo da geral (124,1 milhões de dólares/ 1,5 milhões de bilhetes/ 111 concertos), fecham o pódio dos artistas a solo.

Os Rolling Stones surgem em nono (120 milhões de dólares/ 755 mil bilhetes/ 14 concertos), a confirmar a predominância do Rock entre as digressões mundiais mais rentáveis e como o projeto com menos concertos realizados em 2017 neste top-20

Na proporção, a digressão dos Stones foi a mais lucrativa do ano , valendo quase 10 milhões de dólares por concerto.

Entre as vozes femininas, Celine Dion é a primeira mulher neste top da Pollstar. A canadiana surge no 11.° lugar.

Lady Gaga é a segunda mulher que mais dinheiro ganhou a vender bilhetes de concertos este ano. A norte-americana é 15.a, num top-20 fechado por Ariana Grande e no qual Faith Hill surge em 18.°, mas em dueto com o marido Tim McGraw.