Última hora

Última hora

Exército alemão recruta cada vez mais menores

Em leitura:

Exército alemão recruta cada vez mais menores

Tamanho do texto Aa Aa

O governo alemão admitiu que o Exército está a recrutar cada vez mais menores para as suas fileiras, para fazer face à falta de efetivos gerada pela transição do serviço militar obrigatório para um regime de voluntariado.

Em resposta a um pedido oficial de informação do partido de esquerda Die Linke, o ministério alemão da Defesa disse que, em 2017, 2128 jovens com menos de 18 anos foram recrutados como voluntários, 448 dos quais do sexo feminino. Do total, noventa recrutas ainda eram menores de idade no fim do período experimental de seis meses.

Os números triplicaram em relação a 2011, quando a Alemanha pôs fim ao serviço militar obrigatório. Desde então, o país recorre a uma excepção na legislação internacional, que permite a menores de 18 anos oferecerem-se como voluntários, desde que não sejam usados em conflitos violentos. O Exército alemão aceita assim candidatos a partir dos 17 anos, com autorização parental, que apenas podem manusear armas durante os treinos e não são enviados para missões internacionais.

De acordo com o jornal Der Spiegel, o governo alemão gastou dezenas de milhões de euros desde 2011 em campanhas publicitárias para atrair efetivos para o Exército, com uma grande parte desse investimento a ir para as redes sociais.