Última hora

Última hora

Venezuela aguarda eleições presidenciais

Em leitura:

Venezuela aguarda eleições presidenciais

Maradona no comício de Nicolas Maduro
Tamanho do texto Aa Aa

Na Venezuela, a campanha eleitoral para as presidenciais de domingo chegou ao fim.

"Peço-vos que me deem o poder"

Nicolas Maduro Candidato presidencial, Venezuela

Em Caracas, o presidente Nicolas Maduro encerrou o comício com um convidado especial, nada mais, nada menos do que a estrela argentina de futebol, Diego Maradona.

No final, Maduro deixou um recado aos potenciais eleitores.

"Eles estão a tirar de mim o poder de agir contra as máfias criminosas da economia e tudo aquilo que quero fazer com o poder que vocês têm que me dar. Peço-vos que me deem o poder."

De recordar que a oposição boicotou as eleições. Mesmo assim, Maduro permanece o candidato favorito apesar de 75% da população desaprovar da forma como gere o país.

Outro candidato presidencial, Henri Falcon, responsabilizou o presidente pela situação difícil que o país atravessa.

"Não vamos ficar de braços cruzados porque temos que sair e defender a Venezuela e eu, aqui e agora, digo a Nicolas Maduro que as pessoas querem que ele vá para o inferno porque ele causou muitos danos ao país", afirmou o antigo militar e amigo pessoal de Hugo Chávez.

Algumas sondagens colocam Maduro e Falcon em igualdade ao nível das intenções de voto com o restante candidato, Javier Bertucci, em terceiro lugar.

A Venezuela atravessa uma crise sem precedentes. Centenas de milhar de venezuelanos já abandonaram o país dirigindo-se para a Colômbia e para o Brasil