Última hora

Última hora

Jornalista russo "assassinado" na Ucrânia reaparece vivo

Em leitura:

Jornalista russo "assassinado" na Ucrânia reaparece vivo

© Copyright :
REUTERS/Valentyn Ogirenko
Tamanho do texto Aa Aa

Tudo não terá passado de uma contraoperação para travar um assassinato. Pelo menos foi isso o alegado pelos serviços secretos da Ucrânia e pelo jornalista russo Arkady Babchenko, dado como morto na terça-feira por um assassino a mando dos serviços secretos russos.

Babchenko é um conhecido crítico do Kremlin, em especial da anexação por Moscovo em 2014 da península da Crimeia.

De acordo com o explicado esta quarta-feira, o jornalista estaria a ser alvo de uma operação para ser assassinado e ter´a sido mesmo encontrado pela mulher à porta de casa com o que pareciam ser tiros nas costas.

Arkady Babchenko surgiu esta quarta-feira diante das camaras de televisão. Confirmou ter havido uma operação em preparação há dois meses, pediu desculpa às pessoas afetadas pela falsa notícia, inclusive a mulher que o teria encontrado ferido de morte, e agradeceu às secretas ucranianas ainda estar vivo.

O caso provocou acusações da Ucrânia e do Reino Unido ao Kremlin

O presidente ucraniano Petro Poroshenko deu inclusive "os parabéns aos serviços secretos ucranianos pela brilhante operação na preservação da vida do jornalismo russo Arkady Babchenko."

"As agências da lei ucranianas estão a revelar-se cada vez mais fortes na resposta à agressão russa. É pouco provável que Moscovo se acalme. Dei instruções para ser dada proteção a Arkady e à sua família", afirmou Poroshenko, numa publicação na rede social Twitter.

O Kremlin, por seu turno, já havia condenado o que se pensava ter sido o assassinato do jornalista russo e apelou inclusive "às autoridades ucranianas para fazerem todos os esforços para investigar de pronto o crime."

"Crimes sangrentos e impunidade total tornaram-se uma rotina para o regime de Kyiv", acusa o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia pelas redes sociais, numa publicação em que expressou as "sinceras condolências à família e amigos de Arkady Babchenko."

Na conferência de imprensa em que o jornalista se mostrou vivo, de boa saúde e até em certos momentos sorridente (como se vê na foto de abetura), o chefe das secretas ucranianas explicou que a encenação teve por base parar um suposto ataque em curso contra a vida de Arkady Babchenko, o que terá sido conseguido, inclusive com a captura do alegado suspeito.