Última hora

Última hora

O regresso da voz da revolução tunisina

Em leitura:

O regresso da voz da revolução tunisina

O regresso da voz da revolução tunisina
Tamanho do texto Aa Aa

Emel Mathouthi tornou-se na voz da revolução na Tunísia, em 2011, graças à canção "Kelmti Horra", um tema que voltou a cantar em 2015, durante a cerimónia de entrega do prémio Nobel da Paz. Hoje, Emel Mathouthi colabora com músicos de vários países.

"Para mim, é muito importante colaborar com outros músicos, experimentar coisas e enriquecer a minha música. Tento sair da minha zona de conforto porque preciso de me sentir viva e de estar sempre a aprender", contou a cantora tunisina de 26 anos.

O tema "Lost" faz parte do segundo álbum de estúdio de Emel Mathouthi e é fruto da colaboração com o músico italiano Pier Luigi Salami.

"A canção parte da voz tradicional da Emel a que juntamos uma música eletrónica minimalista. Há um ritmo eletrónico persistente, forte e estável", contou o músico italiano.

A cantora tunisina acaba de iniciar uma digressão por vários países, com concertos previstos na Europa e nos Estados Unidos.

Mais sobre Cult