Última hora

Última hora

Líder da Ryanair ameaça deslocar operações

Em leitura:

Líder da Ryanair ameaça deslocar operações

Líder da Ryanair ameaça deslocar operações
© Copyright :
REUTERS/Heinz-Peter Bader
Tamanho do texto Aa Aa

Os pilotos da Ryanair sedeados na Alemanha e na Holanda decidiram, terça-feira, avançar com greves.

As greves vão continuar, mas os empregos e os aviões serão deslocados para outros sítios

Michael O'Leary Presidente-executivo, Ryanair

Juntam-se aos colegas irlandeses que, depois de três dias de greve em julho, voltam a paralisar a 3 de agosto.

Perante este quadro, o presidente-executivo da empresa ameaça deslocar parte das operações para outros países, tais como a Polónia e Áustria.

Michael O'Leary alega que muitas das exigências são injustificadas e acusa alguns sindicatos de serem intransigentes.

"Enquanto houver bom senso do outro lado, vamos poder chegar a acordo. Mas se houver pessoas que vêem na greve um fim em si mesmo, as greves vão continuar, mas os empregos e os aviões serão deslocados para outros sítios", disse o líder da empresa, numa conferência de imprensa, em Viena.

O confronto com os pilotos soma-se as greves das tripulações de cabine em Portugal, Espanha, Itália e Bélgica, na semana passada.