This content is not available in your region

Espanha aprova exumação dos restos mortais de Franco

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com Lusa
Espanha aprova exumação dos restos mortais de Franco

O governo espanhol autorizou a exumação dos restos mortais de Francisco Franco. O decreto-lei foi aprovado esta sexta-feira, em Conselho de Ministros, e reformulará a chamada Lei da Memória Histórica. 

O decreto-lei terá ainda de ser aprovado pelo Congresso dos Deputados, em data a definir, bastando para isso uma maioria simples. Além dos votos a favor do PSOE, o decreto contará certamente com os do Unidos Podemos, Partido Nacionalista Basco, PDeCAT, EH Bildu, Compromís e também da Esquerda Republicana da Catalunha, que aceitou dar o “sim” após garantir que o decreto-lei previsse também a anulação das sentenças franquistas.

Este decreto significa uma vitória há muito desejada pela esquerda do país, que diz não a admite que Francisco Franco esteja enterrado no mesmo sítio que as vítimas da guerra civil espanhola. "Quando é que o país deixará de ter o túmulo de um ditador lado a lado das vítimas?".  A pergunta é de Carmen Calvo, vice-primeira-ministra espanhola, mas podia ser feita por muitos governantes de esquerda dos últimos 40 anos, altura em que o ditador espanhol foi enterrado no monumento que serve de homenagem a quem morreu na guerra civil espanhola, no Vale dos Caídos, a 40km de Madrid.

Uma reinvidicação de décadas, agora com um fim. A família de Francisco Franco esteve sempre contra a exumação. Este decreto dá o poder total ao governo em relação ao corpo do ditador. Os familiares têm agora 15 dias para escolher novo lugar para o corpo, se não o fizerem, o governo tem o direito de decidir.