This content is not available in your region

Volodymyr Zelenskyy quer Rússia fora do Conselho de Segurança da ONU

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Zelenskyy quer Rússia fora do Conselho de Segurança
Zelenskyy quer Rússia fora do Conselho de Segurança   -   Direitos de autor  Ludovic Marin/AP

Volodymyr Zelenskyy pediu a expulsão da Rússia do Conselho de Segurança da ONU. O Presidente da Ucrânia fez o apelo durante uma reunião extraordinária do organismo, convocada devido ao ataque russo na cidade de Kremenchuk e na qual participou por videoconferência.

De acordo com Zelenskyy, a carta das Nações Unidas prevê a expulsão do Conselho de Segurança de um país que viole de forma persistente os princípios consagrados na carta, como é o caso da Rússia.

O chefe de Estado ucraniano disse ainda que apesar de a ONU não ter uma definição legal de "terrorismo de Estado", um país ou organização que mate pessoas pacíficas tem de ser "reconhecido como terrorista e inimigo de toda a Humanidade".

O que é punido ao nível individual e de organizações criminosas, não pode ficar impune ao nível de Estado
Volodymyr Zelenskyy
Presidente da Ucrânia

A Rússia respondeu e insistiu uma vez mais que as suas operações não tinham como alvo infraestruturas civis e de acordo com o adjunto do representante permanente nas Nações Unidas, Dmitry Polyanskiy, não foi atacado nenhum centro comercial em Kremenchuk, foi sim feito um ataque com armas de precisão a um hangar onde se encontravam armas e munições enviadas pelos Estados Unidos e por países europeus.

Pouco depois Kiev divulgou o que disse ser um vídeo do momento em que o míssil atingiu o centro comercial, captado por uma câmara de videovigilância.

Para Moscovo, o incêndio no centro comercial deveu-se à detonação das armas ocidentais. De acordo com as autoridades ucranianas, o ataque provocou pelo menos 20 vítimas mortais.