Zelenskyy a Putin: Se soldados forem julgados, não há mais negociações

Access to the comments Comentários
De  Euronews
AP
AP   -   Direitos de autor  David Goldman/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Não haverá mais conversações se Putin iniciar julgamento de soldados em Mariupol. É o aviso de Zelenskyy ao presidente russo. 

Tal como prometido, o Dia da Independência da Ucrânia vai ser celebrado este ano com veículos militares russos destruídos. Acontece a 24 de agosto, data também que assinala seis meses de guerra.

A Ucrânia prepara-se para o pior. Zelenskyy acredita que Putin vai aproveitar o dia para desencadear mais ataques e para iniciar o julgamento dos mais de dois mil soldados ucranianos presos em Mariupol. 

Se isso acontecer, Zelenskyy diz que essa "será a linha além da qual nenhuma negociação será possível", admitido que "não haverá mais conversas" com Putin. 

A usina nuclear de Zaporíjia, na Ucrânia, tem estado debaixo da atenção dos lideres internacionais.

Putin chegou a acordo com Emmanuel Macron e vai permitir a inspeção ao local por parte da Agência Internacional de Energia Atómica. Teme-se um desastre pior do que o de Chernobyl.

O chanceler alemão voltou a referir, este domingo, que a Alemanha vai continuar a apoiar a Ucrânia e a condenar a vizinha Rússia.

Olaf Scholz realçou que "o governo russo tem que entender que não se vai livrar das sanções simplesmente só porque estão à espera que as circunstâncias mudem." 

Mas o apoio não parece suficiente para duas ativistas que decidiram invadir o evento onde estava Olaf Scholz. Seminuas, pediram embargo ao gás russo.