This content is not available in your region

Putin responde a ataque na Ponte de Kerch. "Foi realizado um ataque massivo com armas de precisão"

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Vladimir Putin, presidente da Rússia
Vladimir Putin, presidente da Rússia   -   Direitos de autor  Gavriil Grigorov/Sputnik   -  

Se dúvidas houvesse sobre a origem dos bombardeamentos desta segunda-feira em Kiev, Vladimir Putin dissipou-as. Em Moscovo, o presidente russo aproveitou o Conselho de Segurança nacional para assumir a autoria dos ataques à capital ucraniana, como parte da resposta russa às explosões na Ponte de Kerch, este sábado, classificando esse ataque como "terrorista".

"O regime de Kiev, pelas suas ações, colocou-se efetivamente ao mesmo nível que as formações terroristas internacionais, junto dos grupos mais odiosos. Deixar este tipo de crimes sem resposta é simplesmente impossível", afirmou o presidente russo. 

Putin informou ainda que "esta manhã, por sugestão do Ministério da Defesa e de acordo com o plano do Estado-Maior General da Rússia, foi realizado um ataque massivo com armas de precisão a instalações aéreas, marítimas e terrestres de longo alcance, nas áreas de energia, comando militar e comunicações da Ucrânia", alertando que "se os ataques terroristas continuarem no nosso território, as respostas da Rússia serão duras".

Por ligar a península ucraniana anexada da Crimeia à Rússia continental, a Ponte de Kerch tem um elevado valor simbólico e estratégico para Moscovo.

Vladimir Putin acusou já os serviços secretos ucranianos de estarem por trás do ataque deste sábado à infraestrutura.