A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Dubai quer atingir 95% de felicidade em 2021

Dubai quer atingir 95% de felicidade em 2021
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os Emirados Árabes Unidos ocupam o vigésimo lugar no Relatório Mundial da Felicidade da ONU, que repousa em indicadores como a expetativa de vida saudável, a liberdade para fazer escolhas, os apoios sociais e a perceção da corrupção.

O Dubai tem um ministro da felicidade e do bem-estar. O departamento encarregue de promover uma cidade inteligente estabeleceu uma agenda da Felicidade.

"Para que o Dubai seja uma cidade feliz é necessário que haja colaboração entre vários setores. Temos mais de 47 campeões da felicidade provenientes de mais de 40 setores ou entidades governamentais cujo papel é implementar a agenda da felicidade. São formados direta ou indiretamente para mudarem a forma como vêm a felicidade e a terminologia usada em relação à felicidade", explicou Hamad Al-Awadhi, o líder da agenda da felicidade, no programa Smart Dubai.

Hamad Al-Awadhi

Felicidade e produtividade

Um dos objetivos da agenda da felicidade do Dubai é medir a felicidade a partir da análise de dados. Uma informação útil para as empresas já que a felicidade está associada a uma maior produtividade.

"As pessoas felizes têm melhores resultados, a melhoria da produtividade é da ordem dos 50% quando as pessoas estão felizes e sentem que o trabalho delas faz sentido. São também mais leais. A lealdade aumenta 80% porque as pessoas sentem que essa metade do tempo de vida passado a trabalhar tem sentido", referiu Corrie Block, especialista em felicidade.

Corrie Block

Dubai, um dos melhores países para trabalhar

Os Emirados Árabes Unidos ocupam o nono lugar na classificação do banco HSBC dos melhores sítios para trabalhar em 2019, com base em critérios como o nível salarial, a possibilidade de progredir na carreira e a qualidade de vida.

A Euronews perguntou a vários Europeus se se sentem felizes no Dubai. "O Dubai promove um sentimento de que tudo é possível entre a população e entre os escolhem viver aqui", disse Kieron, do Reino Unido.

Para Jared de País de Gales, o clima do Dubai ajuda as pessoas a sentirem-se felizes. "Há um clima aqui que nos faz sentir mais felizes. Na minha terra chove o tempo todo, é tudo cinzento e miserável. aqui o sol diário faz-nos sentir felizes todos os dias", referiu o britânico.

A segurança e a limpeza são outras das qualidades apontadas pelos estrangeiros que vivem no Dubai. "Sinto-me seguro, está tudo limpo, o que é diferente de outros sítios", afirmou Carl, um cidadão norte-americano que trabalha no Dubai.

Carl, Estados Unidos da América

Neurobiologia da felicidade

Para Corrie Block, a felicidade é uma questão de neurobiologia. "O planeta inteiro vive a experiência da felicidade da mesma forma: dopamina, serotonina e oxitocina. É a combinação desses três neuroquímicos. A dopamina é o elemento mais viciante da terra, é produzida constantemente por cada um de nós na nossa cabeça. Em segundo lugar vem a serotonina que é produzida quando sentimos que temos um papel importante na sociedade a que pertencemos. Em terceiro lugar temos a oxitocina, o químico do sentimento de pertença", declarou o especialista em felicidade.

A Inteligência Artificial é outra das áreas que ambiciona definir a felicidade. A euronews experimentou uma aplicação que deteta a felicidade. "A tecnologia requer o uso de uma câmara, por exemplo, a câmara de um portátil. O programa reconhece a cara e os músculos da cara. Analisa as imagens e traduz os movimentos da cara em sete emoções. Vamos ver o meu resultado: sou feliz!", contou a correspondente da Euronews no Dubai.

Aplicação detectora de felicidade

95% de felicidade em 2021

Muitos cientistas consideram que é impossível definir a felicidade com base na biologia ou noutros critérios. Mas, isso não tem desmotivado as várias empresas, Estados e instituições que estão a tentar definir, medir e promover a felicidade entre os seus cidadãos.

Um dos objetivos da agenda da Felicidade do Dubai é atingir 95% de felicidade em 2021, através de um programa que visa, nomeadamente, educar as pessoas para a felicidade e promover a felicidade em tempo real com base na análise de dados.