Última hora
This content is not available in your region

Luanda: uma metrópole africana da costa angolana para (re)descobrir

Access to the comments Comentários
De  Camille Bello
Luanda: uma metrópole africana da costa angolana para (re)descobrir
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Em constante mudança, Luanda oferece numerosas experiências aos visitantes, da arquitetura, à cultura musical, das praias, à gastronomia. A capital angolana é também um bom ponto de partida para descobrir as maravilhas naturais do país.

Angola tem 1600 quilómetros de costa, com belas praias desertas, florestas tropicais, savanas, um deserto no sul, além de um clima extraordinário durante todo o ano.

Luanda é um dos centros urbanos industriais e culturais mais importantes de África e tem mais de oito milhões de habitantes. O português é a língua oficial.

Por onde começar? Os marcos.

Uma riqueza cultural antiga e as influências da presença portuguesa marcam o património, a gastronomia e as tradições da capital angolana.

A cidade velha de Luanda remonta ao século XVI. É possível conhecer um pouco a Luanda colonial graças a monumentos como o Palácio de Ferro e a Sé Catedral de Luanda, também conhecida como Igreja da Nossa Senhora dos Remédios, uma das construções mais antigas da cidade. A Fortaleza de São Miguel, construída na encosta do Morro da Fortaleza (antigo monte de São Paulo), é a mais antiga de Angola.

Depois de visitar a fortaleza, vale a pena voltar ao antigo porto através da marginal (Avenida 4 de Fevereiro), uma avenida costeira extremamente bem renovada. Ao longo de três quilómetros, a baía de Luanda oferece espaços verdes, lojas, bares e restaurantes animados.

Um estado de espírito musical

Em Angola, a música e a dança desempenham um papel central na vida cultural. Em Luanda, as pessoas reúnem-se na Marginal para a “Kizomba na Rua”, todos os domingos à noite. Uma oportunidade para ver os melhores bailarinos de Luanda e quem sabe aceitar um convite para participar na festa!

Outra música marcante em Angola é o Kuduro, um estilo muito popular a nível nacional que floresceu na década de 1990. No bairro Rangel, há uma atmosfera festiva, com batidas rápidas e coreografias espontâneas.

Dar largas ao apetite

Na tradição gastronómica de Luanda, o marisco é uma iguaria incontornável. A oferta gastronómica da cidade é bastante rica e inspira-se nas tradições culinárias locais e também na cozinha moçambicana, portuguesa e brasileira.

Os angolanos são exímios quando se trata de preparar peixe, nomeadamente, na grelha. O peixe Calulu é uma boa escolha. Vale a pena também provar o frango Muamba e o Mufete, um generoso prato nacional com peixe, feijão, banana e batata doce. A produção de lacticínios está bem presente na região. Queijo de cabra e iogurte caseiros são boas opções para um momento especial. Se gosta de doces, experimente o doce de ginguba, uma compota de amendoim, ou a Cocada Amarela, um delicioso pudim de coco.

Onde comer

O La Vigia, no bairro do Maculusso, é considerado uma instituição gastronómica. Possui uma grande churrasqueira a carvão, o peixe e a carne estão expostos, para que os clientes possam escolher. As porções são grandes e a cerveja está sempre gelada. Os luandenses adoram cerveja e gostam de um bom vinho. O The Rooftop by ListenSound é um óptimo local para beber um copo e comer algo enquanto se contempla a vista sobre Luanda. Para quem gosta de sushi, o K. Sushi no centro de Luanda e o Restaurante K em Talatona são escolhas perfeitas.

Situado na Ilha de Luanda, o Cafe del mar é outra boa opção, e não apenas pela sua praia privada. Está na vanguarda da cena culinária há mais de duas décadas.

As praias de Luanda

Além das praias da Ilha de Luanda, há muito por onde escolher à volta da cidade. As praias da Ilha do Mussulo são muito apreciadas, mas há várias praias selvagens que vale a pena descobrir. Nos arredores de Luanda, uma curta viagem leva-nos à Barra do Dande, no norte da cidade, ou a Sangano, no sul.

Para quem procura um ambiente descontraído, Cabo Ledo, a cerca de cem quilómetros de Luanda, é um local incontornável para surfistas devido à qualidade das ondas. O paraquedismo é outra das atividades propostas em Cabo Ledo. Ainda no capítulo do desporto, Luanda é um sítio ideal para quem pratica pesca desportiva.

O miradouro da lua

O Miradouro da Lua oferece uma paisagem deslumbrante. Os penhascos lunares impressionantes são o resultado da erosão causada pela chuva e pelo vento. O local oferece também uma vista inesquecível para o mar.

Não muito longe do Miradouro da Lua fica a foz do rio Cuanza. Vale a pena fazer um cruzeiro para descobrir a vida selvagem da região. Poderá observar uma grande variedade de pássaros e o Macaco Azul de Angola. O eco-lodge Kwanza organiza passeios de barco. É possível alugar um caiaque para passear ao seu próprio ritmo.

Artesanato e compras

Os produtos locais são um bom exemplo da riqueza cultural do país. Os mercados ao ar livre são um sítio ideal para fazer compras. Um dos mais conhecidos é o mercado de artesanato de Benfica, no sul de Luanda, onde se vende de tudo, alimentos, vestuário, joias e obras de arte.

As esculturas de animais são muito populares, sem esquecer o célebre “Pensador”, que representa a identidade cultural angolana, e as máscaras tradicionais de Mwana Pwo que representam o ideal feminino.

Para quem gosta de centros comerciais, há várias opções: o Belas Shopping, o Shopping Avenida, o Talatona Shopping e o Fortaleza Shopping.

Andar às voltas graças aos táxis

O táxi é a melhor forma e a mais segura para se deslocar em Luanda. Também pode optar pelos candogueiros para uma experiência mais autêntica. Há muitos candogueiros disponíveis e são fáceis de identificar graças às cores, azul claro e branco. Os candogueiros são seguros e cómodos durante o dia. A mesma regra aplica-se aos passeios a pé, é melhor passear quando o sol já está alto! As aplicações Kubinga, T’Leva e Heetch oferecem uma experiência de tipo Uber. Existem também vários serviços de aluguer de automóveis. A contratação de um motorista também é interessante se o orçamento o permitir. Outra experiência única: uma viagem no comboio dos dois Oceanos. Um comboio de luxo que vai do Índico ao Atlântico em 15 dias.