Segmento publicitário

 KFU
‘Partner Content’ is used to describe brand content that is paid for and controlled by the advertiser rather than the Euronews editorial team. This content is produced by commercial departments and does not involve Euronews editorial staff or news journalists. The funding partner has control of the topics, content and final approval in collaboration with Euronews’ commercial production department.
This content is not available in your region
Segmento publicitário
‘Partner Content’ is used to describe brand content that is paid for and controlled by the advertiser rather than the Euronews editorial team. This content is produced by commercial departments and does not involve Euronews editorial staff or news journalists. The funding partner has control of the topics, content and final approval in collaboration with Euronews’ commercial production department.
KFU

Kurash: a modernização de uma luta tradicional ancestral

Kurash
Kurash   -   Direitos de autor  KFU

O kurash é uma das modalidades de luta tradicional mais antigas da história humana. Segundo os investigadores, a modalidade surgiu há 3500 anos no território do atual Uzbequistão.

Em uzbeque, “kurash” significa “atingir um objetivo de forma honesta”. Antigamente, esta técnica de luta era usada na guerra para proteger a população. Os homens demonstravam o domínio do kurash em casamentos, feriados e celebrações locais e nacionais. É referido em inúmeras obras literárias e fontes históricas.

Na Ásia Central, a técnica, a tradição, as regras e a filosofia do kurash eram passadas oralmente de geração em geração, de pais para filhos. Em 1990, foi feita uma primeira tentativa de recolher e sintetizar esse conhecimento.

Antes disso, o kurash não era reconhecido como um desporto independente, com regras e requisitos próprios. Muitos atletas locais, treinados no estilo kurash, acabam por se apaixonar por outros desportos e começam a praticar outras modalidades, tornando-se campeões e vencedores de troféus internacionais.

Foi esse o trajeto de Komil Yusupov, o fundador da abordagem moderna ao kurash. O atleta uzbeque foi mestre internacional de sambo e judo, e membro da antiga equipa olímpica soviética de judo. 

© KFU
Komil Yusupov© KFU

Em 1980, após o falecimento da mãe e alguns problemas de saúde, Yusoupov teve de desistir das Olimpíadas de Moscovo, onde era um claro favorito à vitória.

A impossibilidade de ser atleta profissional motivou Komil Yusupov a transformar o kurash numa modalidade desportiva internacional, com o objetivo de integrar o programa dos Jogos Olímpicos.

Yusupov começou a trabalhar num conjunto de regras para o kurash. Para tal, analisou as regras de vários desportos do programa dos Jogos Olímpicos. As regras de Yusupov unificaram a tradição milenar do kurash com os requisitos necessários do desporto moderno.

Ele introduziu o conceito de categoria de peso, golpes de kurash, propôs terminologia baseada em 14 palavras uzbeques e definiu a duração do combate. Yusupov desenhou o uniforme dos atletas, dos juízes e outros atributos sem os quais não imaginaríamos a modalidade tal como é atualmente.

Em 1992, com o apoio do presidente do Uzbequistão, teve lugar a primeira competição internacional de kurash, o prémio Presidente da República do Uzbequistão. Foi dedicado em memória do grande comandante medieval Amir Temur. Até à data, foram realizadas mais de 300 competições internacionais em vários pontos do mundo, assim como campeonatos continentais de kurash em África, Europa, Ásia, Oceânia e região Pan-Americana.

© KFU
Kurash© KFU

Graças a Komil Yusupov, a 6 de setembro de 1998 teve lugar um Congresso Internacional na capital do Uzbequistão que contou com a presença de equipas de 28 países. O Congresso decidiu de forma unânime apoiar a proposta de Yusupov de criar uma organização internacional, a Organização Kurash Internacional. Foi também aprovado um conjunto de regras internacionais para o kurash. Como resultado, este dia é recordado por todos os fãs de kurash como o dia da transformação do desporto tradicional num novo desporto internacional.

Desde 1998, foram oficialmente abertas Confederações Kurash em 5 continentes (África, América, Europa, Ásia e Oceânia), e estabelecidas 136 federações locais.

Em 2003, o kurash foi reconhecido como um desporto asiático e foi oficialmente incluído em todos os jogos continentais realizados no continente asiático. Isto permitiu a inclusão de competições de kurash no programa dos Jogos Asiáticos de Verão, dos Jogos Asiáticos em Recinto Coberto, e dos Jogos Asiáticos de Artes Marciais.

Atualmente, estão ser feitos esforços para incluir o kurash no programa de competição dos Jogos Europeus e dos Jogos Islâmicos da Solidariedade. O grande objetivo é a inclusão do kurash no programa dos Jogos Olímpicos de verão.