Segmento publicitário

 OCP
‘Partner Content’ is used to describe brand content that is paid for and controlled by the advertiser rather than the Euronews editorial team. This content is produced by commercial departments and does not involve Euronews editorial staff or news journalists. The funding partner has control of the topics, content and final approval in collaboration with Euronews’ commercial production department.
Segmento publicitário
‘Partner Content’ is used to describe brand content that is paid for and controlled by the advertiser rather than the Euronews editorial team. This content is produced by commercial departments and does not involve Euronews editorial staff or news journalists. The funding partner has control of the topics, content and final approval in collaboration with Euronews’ commercial production department.
OCP

Grupo OCP – por um futuro com recursos de fosfato

Mina de fosfato da OCP, Khouribga, Marrocos
Mina de fosfato da OCP, Khouribga, Marrocos   -   Direitos de autor  OCP

Os métodos modernos de cultivo procuram maximizar as colheitas e minimizar o desperdício. Isso requer, entre outras coisas, a utilização de fertilizantes mais eficientes para acrescentar nutrientes ao solo. O fósforo, extraído da rocha fosfática, é um elemento indispensável destes fertilizantes.

Cerca de 70 por cento das reservas mundiais de fosfato encontram-se em Marrocos. Essas reservas são geridas em exclusivo pelo Grupo OCP marroquino, responsável por cuidar destes recursos em benefício das gerações presentes e futuras.

A alimentação do planeta depende de uma gestão responsável

A Sociedade Geológica dos EUA estima que a extração das reservas atuais de fosfato é suficiente para alimentar o planeta durante as próximas centenas de anos. Ainda assim, a rocha fosfática é um recurso finito e, como tal, necessita de uma gestão sustentável.

Alinhado com a agenda das Nações Unidas para 2030 e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, considerando ainda que a gestão do fosfato é um fator fundamental a todos os níveis do negócio da OCP, o grupo implementou um Programa de Economia Circular baseado em quatro princípios: preservação do recurso fosfato, educação para um consumo inteligente e a criação de valor através do processamento e reciclagem simplificados.

No âmbito desta visão, o grupo elaborou uma estratégia de gestão de recursos que reflete o empenho demonstrado ao nível da inovação, sustentabilidade, investigação e desenvolvimento. Esta estratégia abrange o desempenho operacional, a recuperação e reciclagem de fosfato e a eficiência dos fertilizantes fosfatados.

Aumentar os níveis de eficácia e rendimento

© OCP
Mina de fosfato da OCP, Khouribga, Marrocos© OCP

Um ponto fundamental da investigação da OCP consiste em encontrar novas formas de otimizar a extração de fósforo.

Várias iniciativas bem-sucedidas de I&D permitiram a beneficiação do fosfato num processo em que minerais valiosos são separados de minerais não utilizáveis. O fósforo é apenas um elemento da rocha matriz extraída das minas de fosfato: existem outros elementos, como carbonatos e silicatos, para além de impurezas. Um processo de lavagem é a flutuação, desenvolvida pela OCP e que enriquece o fosfato depois de ser extraído. Graças à eficácia deste processo, os 33 por cento dos fosfatos marroquinos anteriormente considerados com um teor de fósforo muito baixo e não viável tornaram-se economicamente viáveis.

Extrair valor de subprodutos

Vários subprodutos com fósforo são produzidos durante as diversas fases de produção. Um dos pilares de investigação da OCP para a preservação do fosfato é a reciclagem dos subprodutos gerados, como a reintegração de resíduos de rocha com concentrações baixas de fósforo no processo de lavagem por flutuação, permitindo a recuperação de resíduos de fósforo e prolongando a vida das reservas.

Outro projeto em curso da OCP é a recuperação e utilização de resíduos de fósforo de águas residuais e resíduos orgânicos. Numa colaboração com a empresa de engenharia JESA, o grupo iniciou um estudo de viabilidade de sistemas de recuperação de três centrais de tratamento de águas residuais no centro de Marrocos.

Aumentar a eficácia do fósforo com fertilizantes adaptados e inteligentes

Outra vertente da gestão sustentável do fósforo é o desenvolvimento de produtos mais eficientes. Os principais métodos para vencer este desafio são, antes de mais, o desenvolvimento de fórmulas de fertilizantes de alto rendimento e, seguidamente, a criação de bioestimulantes que permitem uma melhor absorção dos nutrientes, gerando uma maior resistência a temperaturas extremas e depois determinar quais destes bioestimulantes acrescentam valor nutricional a colheitas de frutas e vegetais.

A OCP está a investir muito no desenvolvimento de fertilizantes adaptados que aumentam o rendimento das culturas, limitam a utilização excessiva e preservam as reservas minerais existentes no mundo. Em menos de dez anos, o grupo desenvolveu mais de 98 fórmulas de fertilizantes adaptados, realizando testes agronómicos constantes para analisar o desempenho.

Para maximizar o efeito dos denominados “fertilizantes inteligentes”, a OCP colabora com os agricultores para criar sistemas adaptados às suas necessidades, incentivando e permitindo um consumo ecologicamente responsável. O fertilizante é adaptado não apenas a colheitas específicas, mas também de acordo com o valor nutricional do solo existente, garantindo rendimentos elevados e evitando o desperdício de fósforo.

A abordagem da OCP foca-se em optar pela melhor utilização das reservas de fósforo e ajudar os agricultores a compreender exatamente as necessidades dos solos que têm à disposição, visando a utilização dos nutrientes corretos e evitar uma utilização excessiva ou incorreta.

Mais de um século de progresso e investimento em I&D

Fundado como empresa de extração de minério em 1920, o Grupo OCP dedicou-se ao processamento de fósforo em 1965, sendo agora o principal fabricante do mundo de fertilizantes fosfatados. Marcando presença em cinco continentes, emprega atualmente 18 000 pessoas em todo o mundo.

A missão da OCP vai além da produção e extração de minérios. Desde que foi criada, sempre esteve empenhada em apoiar a inovação, desenvolvendo e implementando parcerias e soluções de I&D que preservem e prolonguem a duração do fornecimento mundial de fosfato.

Membro da Associação Internacional de Fertilizantes, a OCP respeita integralmente os princípios da associação, bem como os do Código de Fertilizantes da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação. Em 2016, o Grupo OCP tornou-se membro fundador da Sustainable Phosphorus Alliance (SPA), trabalhando com outros membros – como empresas de extração de minérios, processamento, biossólidos e adubos, centrais de tratamento de águas residuais, start-ups e investigadores – para encontrar soluções para os desafios atuais. No último ano, tornou-se membro da ESPP, a Plataforma Europeia para o Fósforo Sustentável, podendo, consequentemente, partilhar conhecimentos e recursos com uma rede crescente de cientistas e empresas.

Vivemos num período de incerteza quase sem precedentes. Com a guerra na Ucrânia a fazer subir o preço dos alimentos, bem como o rescaldo da pandemia de COVID-19, o papel dos principais intervenientes como a OCP será vital para a recuperação das economias globais e para o futuro do planeta.