Última hora

Última hora

Presidente do Conselho Europeu: Um cargo pouco visível?

Em leitura:

Presidente do Conselho Europeu: Um cargo pouco visível?

Tamanho do texto Aa Aa

Pergunta de Florian, estudante em Bruxelas:

“Não será um problema que o presidente do
Conselho Europeu tem pouca visibilidade, comparando com outras figuras, como o Sr. Barroso? Sendo que Herman Van Rompuy deveria ser a pessoa mais visível a nível europeu?”

Resposta de Pascal Delwitt, professor de Ciência Política na Universidade Livre de Bruxelas:

“De facto, a figura de presidente do Conselho Europeu é uma nova função e tem de casar duas coisas: A primeira, e foi para isso que a função foi criada, é tentar animar o Conselho Europeu e ultrapassar a dificuldade da presidência rotativa de seis meses, assegurando assim a continuidade.

A outra é inscrever-se na paisagem institucional da União Europeia e na paisagem dos Estados membros. Ou seja, também não deve ocupar muito espaço relativamente ao presidente da Comissão Europeia, que é neste momento José Manuel Barroso, e em relação aos chefes de Estado e governo, nomeadamente dos principais Estados: Alemanha, França, Espanha, Itália e Grã-Bretanha, que não querem passar para segundo plano na ação que desenvolvem à escala da União Europeia, comparando com pessoas como Barroso ou Van Rompuy.

Herman Van Rompuy representa perfeitamente essa postura. Tem uma ação de fundo muito sensível, tenta assegurar esta continuidade e a coordenação dos chefes de Estado e governo, sem passar por cima da função mediática que estes últimos assumem, nomeadamente na preparação e conclusão dos Conselhos Europeus.