Última hora

Última hora

A hora da verdade para o governo italiano

Em leitura:

A hora da verdade para o governo italiano

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro, Enrico Letta pediu um voto de confiança ao Parlamento. A estabilidade do governo depende desta votação prevista para logo à noite e assim evitar eleições antecipadas.

No Senado vão votar 318 membros – sem a participação do Presidente Grasso e dois senadores vitalícios. A maioria precisa de um mínimo de 161. O voto do PDL contra Letta pode atingir um máximo de 144. Mas de acordo com uma estimativa mais realista, o atual primeiro-ministro podia contar com o apoio total de 180 membros se incluirmos 40 deputados fora do PDL.

A origem da crise

Após a demissão de ministros do partido de Silvio Berlusconi o chefe do governo de coligação , Enrico Letta , decidiu marginalizar Berlusconi. Com o pedido de uma moção de confiança procura obrigar alguns parlamentares a distanciarem-se do seu líder.

Silvio Bersluconi ainda goza de uma base eleitoral importante. Segundo as sondagens pelo menos um quarto dos italianos acreditam sinceramente na inocência de Berlusconi em relação aos crimes que lhe são apontados e dos quais sempre conseguiu escapar.