Última hora

Última hora

Assassinato de Nemtsov continua por esclarecer

Multiplicam-se as homenagens a Boris Nemtsov, em Moscovo, três dias depois de ter sido assassinado. O líder da oposição que se preparava para

Em leitura:

Assassinato de Nemtsov continua por esclarecer

Tamanho do texto Aa Aa

Multiplicam-se as homenagens a Boris Nemtsov, em Moscovo, três dias depois de ter sido assassinado.

O líder da oposição que se preparava para apresentar um relatório sobre a presença de soldados russos no leste da Ucrânia foi abatido a tiro, esta sexta-feira, a poucos metros do Kremlin.

“Vou recordá-lo como um homem corajoso, honesto e com princípios. Existem poucas pessoas como ele no nosso país” refere Dmitry Denisov.

“É possível que tenha sido assassinado por causa dos negócios ou até mesmo por causa da namorada de 23 anos. Não acredito que este crime tenha sido motivado por razões políticas até porque não estava no caminho de ninguém” adianta Yelena Malyutina.

Exceto dizem os apoiantes de Nemtsov, de Vladimir Putin.

Este domingo, milhares de pessoas prestaram tributo à figura de proa da oposição ao chefe de Estado russo durante a chamada marcha “contra o medo” em Moscovo.

A imprensa nacional não esconde que a dissidência na Rússia é encarada como uma traição. Nos últimos 12 anos foram assassinadas sete pessoas que afrontaram o poder político. Entre elas estão jornalistas, políticos e empresários de renome.

O antigo vice-primeiro-ministro russo durante a presidência de Boris Yeltsin tinha expressado, recentemente, o receio de ser assassinado.