Última hora

Última hora

Cameron e Milliband lutam pelas chaves do número 10 da Downing Street

Está aberta a campanha para as legislativas britânicas de sete de maio. Conservadores e trabalhistas estão taco a taco.

Em leitura:

Cameron e Milliband lutam pelas chaves do número 10 da Downing Street

Tamanho do texto Aa Aa

David Cameron está seguro de conseguir um segundo mandato como primeiro-ministro. O chefe do governo britânico e líder dos conservadores anunciou oficialmente à Rainha, esta segunda-feira, a marcação de eleições para o dia 7 de maio.

Point of view

O pior que pode acontecer ao nosso país e às nossas exportações é brincar com a pertença à União Europeia.

Como principal trunfo, Cameron apresenta o sucesso do programa económico: “Ao fim de cinco anos de esforço e sacrifícios, o Reino Unido está no caminho certo. Ganhar estas eleições significa avançar. É o que vou fazer aqui no número dez da Downing Street”, diz o PM.

O rival trabalhista, Ed Milliband, aposta no compromisso com a União Europeia, já que Cameron quer organizar um referendo em 2017: “O pior que pode acontecer ao nosso país e às nossas exportações é brincar com a pertença à União Europeia. É algo que eu não vou fazer. Nos últimos cinco anos, o nosso lugar na União Europeia tornou-se cada vez mais inseguro. David Cameron dizia que fazia campanha para manter o Reino Unido na União, mas agora não descarta a possibilidade de fazer campanha para sair”, diz o líder da oposição.

Os liberais-democratas devem ter uma votação em queda, o que significa que quem vencer deve governar sozinho. Mesmo se os conservadores têm uma ligeira vantagem, estas são as eleições mais renhidas das últimas décadas.