Última hora

Última hora

Queda de helicóptero mata dois influentes políticos da Malásia

O secretário principal do primeiro-ministro da Malásia, Datuk Azlin Alias, de 48 asnos, e um influente antigo embaixador malaio nos Estados Unidos

Em leitura:

Queda de helicóptero mata dois influentes políticos da Malásia

Tamanho do texto Aa Aa

O secretário principal do primeiro-ministro da Malásia, Datuk Azlin Alias, de 48 anos, e um influente antigo embaixador malaio nos Estados Unidos, Jamaluddin Jarjis, de 63, estão entre as seis vítimas mortais resultantes da queda de um helicóptero, sexta-feira à tarde (manhã em Lisboa), a sul da capital malaia, Kuala Lumpur. O aparelho, um AS365N2 Dauphin, fazia a ligação entre Pekan, em Pahang, e Subang, Selangor, quando se despenhou em Semenhyih.

Uma testemunha disse que o helicóptero “explodiu em pleno voo” durante uma forte chuva que caia sobre a região e os pedaços do aparelho espalharam-se pela zona. Já este sábado, pela manhã, o ministro malaio do Interior, Zahid Hamidi, deslocou-se à casa de Jamaluddin Jarji para prestar as condolências à família do antigo embaixador morto no acidente e apelou à comunicação social para que não se especule em torno das causas que levaram à queda do helicóptero.

O primeiro-ministro Najib Razak também já esteve na casa do antigo embaixador, mas logo na sexta-feira à deslocou-se ao local do acidente, onde lamentou as mortes. “Sinto-me particularmente afetado por esta tragédia. Ainda é cedo para tirarmos conclusões sobre o que aconteceu. Uma investigação profunda e compreensiva tem de ser realizada”, afirmou Najib Razak.

Para além dos dois influentes políticos (o embaixador é reconhecido como o grande responsável pelo recente estreitamento de relações entre a Malásia e os Estados Unidos), seguiam a bordo mais quatro pessoas: o piloto (capitão Clifford William Fournier), uma assistente de operações (Aidana Baizieva), o guarda-costas de Jamaluddins Jarji (Razakan Seran) e o empresário Datuk Tan Huat Seang. Não há sobreviventes.