Última hora
This content is not available in your region

Queda de helicóptero mata dois influentes políticos da Malásia

Queda de helicóptero mata dois influentes políticos da Malásia
Tamanho do texto Aa Aa

O secretário principal do primeiro-ministro da Malásia, Datuk Azlin Alias, de 48 anos, e um influente antigo embaixador malaio nos Estados Unidos, Jamaluddin Jarjis, de 63, estão entre as seis vítimas mortais resultantes da queda de um helicóptero, sexta-feira à tarde (manhã em Lisboa), a sul da capital malaia, Kuala Lumpur. O aparelho, um AS365N2 Dauphin, fazia a ligação entre Pekan, em Pahang, e Subang, Selangor, quando se despenhou em Semenhyih.

Uma testemunha disse que o helicóptero “explodiu em pleno voo” durante uma forte chuva que caia sobre a região e os pedaços do aparelho espalharam-se pela zona. Já este sábado, pela manhã, o ministro malaio do Interior, Zahid Hamidi, deslocou-se à casa de Jamaluddin Jarji para prestar as condolências à família do antigo embaixador morto no acidente e apelou à comunicação social para que não se especule em torno das causas que levaram à queda do helicóptero.

O primeiro-ministro Najib Razak também já esteve na casa do antigo embaixador, mas logo na sexta-feira à deslocou-se ao local do acidente, onde lamentou as mortes. “Sinto-me particularmente afetado por esta tragédia. Ainda é cedo para tirarmos conclusões sobre o que aconteceu. Uma investigação profunda e compreensiva tem de ser realizada”, afirmou Najib Razak.

Para além dos dois influentes políticos (o embaixador é reconhecido como o grande responsável pelo recente estreitamento de relações entre a Malásia e os Estados Unidos), seguiam a bordo mais quatro pessoas: o piloto (capitão Clifford William Fournier), uma assistente de operações (Aidana Baizieva), o guarda-costas de Jamaluddins Jarji (Razakan Seran) e o empresário Datuk Tan Huat Seang. Não há sobreviventes.