Última hora

Última hora

Dois mil clandestinos resgatados das águas do Mediterrâneo

Mais dois mil imigrantes africanos foram salvos, esta quinta-feira, das águas do Mediterrâneo Os refugiados foram resgatados por vários navios

Em leitura:

Dois mil clandestinos resgatados das águas do Mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

Mais dois mil imigrantes africanos foram salvos, esta quinta-feira, das águas do Mediterrâneo

Os refugiados foram resgatados por vários navios militares, italianos, mas também alemães e britânicos, ao largo da costa da Líbia e da ilha italiana de Lampeduza.

As operações de salvamento ocorrem num momento em que a União Europeia se prepara para lançar uma operação contra o tráfico de clandestinos, depois de ter apresentado ontem um plano para fazer face à vaga de migração vinda do norte de África.

Para o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Frank Walter Steinmeier, é preciso ir mais longe, “é necessário ir à raíz do problema, ou seja às condições sociais e económicas dos países de onde provêm os refugiados. E para isso precisamos de um compromisso reforçado, também ao nível financeiro, por parte da UE, no futuro”.

Desde ontem, que Reino Unido e Húngria rejeitam algumas das medidas propostas por Bruxelas, como a criação de quotas nacionais para o acolhimento de refugiados.

Um tema essencial para países como Itália, mas também Alemanha e França, que afirmam ter cada vez menos meios para fazer face aos mais de 34.500 imigrantes que chegaram às costas europeias desde o início do ano.