Última hora
This content is not available in your region

Dois mil clandestinos resgatados das águas do Mediterrâneo

Dois mil clandestinos resgatados das águas do Mediterrâneo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais dois mil imigrantes africanos foram salvos, esta quinta-feira, das águas do Mediterrâneo

Os refugiados foram resgatados por vários navios militares, italianos, mas também alemães e britânicos, ao largo da costa da Líbia e da ilha italiana de Lampeduza.

As operações de salvamento ocorrem num momento em que a União Europeia se prepara para lançar uma operação contra o tráfico de clandestinos, depois de ter apresentado ontem um plano para fazer face à vaga de migração vinda do norte de África.

Para o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Frank Walter Steinmeier, é preciso ir mais longe, “é necessário ir à raíz do problema, ou seja às condições sociais e económicas dos países de onde provêm os refugiados. E para isso precisamos de um compromisso reforçado, também ao nível financeiro, por parte da UE, no futuro”.

Desde ontem, que Reino Unido e Húngria rejeitam algumas das medidas propostas por Bruxelas, como a criação de quotas nacionais para o acolhimento de refugiados.

Um tema essencial para países como Itália, mas também Alemanha e França, que afirmam ter cada vez menos meios para fazer face aos mais de 34.500 imigrantes que chegaram às costas europeias desde o início do ano.