Última hora

Em leitura:

Grécia: Tsipras reitera apelo ao "Não" e recusa "chantagem"


Grécia

Grécia: Tsipras reitera apelo ao "Não" e recusa "chantagem"

O primeiro-ministro grego reiterou o apelo ao “Não” no referendo do próximo domingo, sublinhando no entanto que a Grécia pretende continuar na Zona Euro.

A mensagem de Alexis Tsipras foi deixada numa alocução ao país, menos de 24 horas depois de ter escrito aos credores internacionais, para dizer que Atenas poderia aceitar a sua última proposta, sob reserva de algumas modificações.

De regresso ao modo combativo, o chefe do governo grego disse que o país é alvo de uma “chantagem” e desmentiu os rumores de um adiamento, ou mesmo anulação, da consulta popular.

Numa entrevista à agência Reuters, a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional deixou entender que Atenas deve avançar com a reforma da sua economia, antes dos credores internacionais equacionarem um alívio da dívida.

A respeito do referendo, Christine Lagarde, disse que “é um processo democrático”, no qual não pretende “interferir”. Num tom mais conciliador, frisou que “o FMI tem 189 membros, um dos quais é e vai continuar a ser a Grécia, apesar de nao ter pago o que devia à comunidade internacional. E o FMI vai continuar a dialogar e a tentar ajudar”.

Alguns bancos da Grécia abriram excepcionalmente as portas esta quarta-feira, por algumas horas, unicamente para permitir levantamentos ao balcão aos reformados que não dispõem de cartões multibanco.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Ucrânia: Poroshenko apresenta reforma constitucional