Última hora

Última hora

Síria: Estado Islâmico faz explodir templo histórico de Palmira

O grupo terrorista Estado Islâmico volta a destruir um tesouro arqueológico mundial. Os “jihadistas” fizeram explodir o templo histórico de Baal

Em leitura:

Síria: Estado Islâmico faz explodir templo histórico de Palmira

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo terrorista Estado Islâmico volta a destruir um tesouro arqueológico mundial.

Os “jihadistas” fizeram explodir o templo histórico de Baal Shamin, na cidade antiga de Palmira, na Síria, cujas ruínas estão inscritas na lista do património da humanidade da Unesco.

Duzentos e dez quilómetros a nordeste de Damasco, Palmira está desde maio sob o controlo do Estado Islâmico, que decapitou na semana passada o antigo responsável das antiguidades da cidade. A riqueza dos seus tempos e ruínas romanas é a razão pela qual Palmira é conhecida como a “pérola do deserto” e, desde que caiu nas mãos dos “jihadistas”, teme-se pela sua destruição, à semelhança do que os extremista fizeram com outros tesouros históricos na Síria e no Iraque.