Última hora

Última hora

Roménia: Segurança da discoteca em causa

No primeiro de três dias de luto nacional na Roménia, o presidente Klaus Iohannis visitou a discoteca Club Colectiv, palco da tragédia de sexta-feira

Em leitura:

Roménia: Segurança da discoteca em causa

Tamanho do texto Aa Aa

No primeiro de três dias de luto nacional na Roménia, o presidente Klaus Iohannis visitou a discoteca Club Colectiv, palco da tragédia de sexta-feira em Bucareste, e fez referência ao não respeito pelo regulamento dos espaços de diversão noturna.

27 pessoas morreram e quase duzentas ficaram feridas, 10 em estado crítico, durante o concerto de rock que tinha pirotecnia numa discoteca com 300 a 400 jovens.

“Nós estamos todos mortos, porque isto podia ter acontecido em qualquer discoteca. Quantas discotecas em Bucareste têm duas saídas? Em toda a cidade? Nenhuma!”, explica JerryCo, um rapper local.

Entre as vítimas estão dois elementos da banda “Goodbye to Gravity”, que lançava um novo álbum na discoteca.

A Roménia está chocada e a solidariedade é visível. “Conhecia uma das pessoas pelo Facebook, ela está minha lista de amigos, mesmo que não nos tenhamos conhecido pessoalmente, senti que devia vir até ao hospital e fazer qualquer coisa por ela, dar-lhe uma palavra e apoio”, explica um rapaz em lágrimas, em frente ao hospital.

Face ao apelo para a dádiva de sangue, os principais bancos de sangue e os hospitais encheram-se de dadores, muitos tiveram que aguardar na fila a sua vez.