Última hora

Última hora

"Joy" reúne de novo J-Lawrence a De Niro e Bradley Cooper

Em leitura:

"Joy" reúne de novo J-Lawrence a De Niro e Bradley Cooper

Tamanho do texto Aa Aa

O novo filme de David O. Russel estreia em Portugal a 7 de janeiro e no Brasil a 21 de janeiro. É candidato a 2 Globos de Ouro

Jennifer Lawrence está de regresso ao grande ecrã pela mão de David O. Russel, o realizador com quem brilhou em “Guia para um final Feliz” (2012) e “Golpada Americana” (2013). Na ressaca do final da saga “Hunger Games”, a atriz norte-americana de 25 anos interpreta “Joy Mangano”, numa história verídica de uma mãe divorciada com três filhos, inventora de uma esfregona milagrosa nos anos 90 que a lançou com grande sucesso para uma carreira empresarial.

É mais um papel de mulher madura dado a uma jovem atriz, a mais recente polémica entre as “musas” de Hollywood. Atriz mais bem paga do planeta na atualidade, de acordo com a revista Forbes (48 milhões de euros brutos arrecadados em 2014), J-Lawrence passa ao lado da polémica e prefere centrar-se na personagem que teve de encarnar depois de se separar da rebelde “Katniss Everdeen”.

“Foi desafiante, mas também excitante encontrar nesta personagem o equilíbrio pessoal e emocional entre a mulher que ama os filhos e o papel de mãe e que, ao mesmo tempo, persegue os próprios sonhos, desejos e ambições”, assumiu a vencedora do Óscar de melhor atriz de 2013, com o papel de uma viciada em sexo em “Guia para um Final Feliz” (recorde o trailer mais abaixo).

David O. Russel é um realizador habituado à passadeira vermelha da Academia de Hollywood. Desde 2011, que este nova-iorquino de 57 anos anda a colocar filmes entre os nomeados aos Óscares. Com “The Fighter – O Último Round”, concorreu em 2011 a 6 estatuetas e ganhou duas: melhores ator e atrizes secundários (Christian Bale e Melissa Meo). Com “Guia Para um Final Feliz”, Russel somou 8 nomeações e uma estatueta, em 2013: melhor atriz (Jennifer Lawrence). No ano seguinte, “Golpada Americana” bateu o recorde de nomeações (10), mas não ganhou uma única estatueta.

Agora, o realizador espera voltar a surpreender. “Não tentei fazer uma biografia. Quis fazer apenas um filme supreendente e que nunca tivesse visto. Neste caso, com o meu primeiro filme tendo uma mulher no papel principal. É uma mulher obrigada a afirmar-se como líder de um negócio de família, vinda do nada, saída de uma oficina que o pai gere, uma oficina de autocarros. Revelou-se muito inspirador”, confessou David Owen Russel.

Neste filme, Jennifer Lawrence reencontra os atores Robert de Niro e Bradley Cooper, a dupla com quem já havia partilhado o elenco de “Guia para um Final Feliz” e “Golpada Americana”.

A poucos dias do anúncio dos nomeados para os Óscares deste ano, os prémios mais mediáticos do cinema, o mais recente filme de David O. Russel soma já nomeações para dois Globos de Ouro (vencedores conhecidos a 10 de janeiro) e dois prémios da Crítica norte-americana (decisões a 17 de janeiro).

“Joy” estreia em Portugal a 7 de janeiro e no Brasil duas semanas depois, a 21.