Última hora

Última hora

"Vamos procurar sinais de vida"

Em leitura:

"Vamos procurar sinais de vida"

Tamanho do texto Aa Aa

Jorge Vago é um dos cientistas responsáveis pelo projeto ExoMars da Agência Espacial Europeia. “Marte é um deserto gelado, com uma atmosfera muito

Jorge Vago é um dos cientistas responsáveis pelo projeto ExoMars da Agência Espacial Europeia. “Marte é um deserto gelado, com uma atmosfera muito pouco densa, alvo de intensa radiação eletromagnética e ultravioleta. Não é um sítio agradável para se estar” – é assim que nos descreve o misterioso Planeta Vermelho.

Em março, um foguetão russo vai lançar a primeira de duas sondas espaciais. Segundo Vago, um dos objetivos é “resolver o mistério da presença de gás metano naquele planeta. A segunda missão, daqui a uns anos, vai dispor de um veículo robotizado e de uma plataforma de superfície. O robô do ExoMars destina-se a procurar sinais de vida. Quando chegar à superfície de Marte vai deparar-se com pedras e uma poeira muito fina, o que vai dificultar a locomoção. Não são elementos que ajudem à missão.”

Reconhecendo que “tecnicamente, é difícil; cientificamente, é muito ambicioso”, Jorge Vago salienta também não ser muito frequente ver duas agências (a ESA e a Roscosmos) a cooperarem numa missão a outro planeta.