Última hora

Última hora

Uzbequistão: As cores vibrantes da seda de Margilan

Em leitura:

Uzbequistão: As cores vibrantes da seda de Margilan

Tamanho do texto Aa Aa

Esta semana, “Postcards” está no leste do Uzbequistão, onde alguns alunos da cidade de Margilan nos mostram o trabalho da seda. Margilan era uma das

Esta semana, “Postcards” está no leste do Uzbequistão, onde alguns alunos da cidade de Margilan nos mostram o trabalho da seda.

Margilan era uma das etapas mais importantes na Rota da Seda e o tecido produzido na região é tido como o melhor da Ásia Central.

Os principais dados

  • Situa-se na Ásia Central. Tem como vizinhos o Cazaquistão, o Turquemenistão, o Quirguistão e o Tajiquistão
  • A capital é Tashkent
  • Possui mais de 30 milhões de habitantes
  • A ex-república soviética tornou-se independente em 1991
  • A área total do território é de 425,400 km2. As planícies representam quatro quintos do país
  • A temperatura média no inverno é de -6 graus centígrados. No verão os termómetros sobem até aos 32°
  • Cerca de 80% da população é uzbeque e o Islão é a principal religião (88% da população)

“Quando se trata do trabalho da seda, a produção não é feita por máquinas mas em ateliês como este, onde se mantém a produção manual de geração em geração”, adianta Seamus Kearney, jornalista da euronews.

Criados nas amoreiras, durante 30 dias, os casulos do bicho-da-seda são mergulhados em água quente e os filamentos são combinados para formar fios. Todo o trabalho é manual e os teares são tradicionais.

A guia turística Mokhinur Siddiqova revela que “a técnica usada em Margilan remonta há 2000 anos e este é o único lugar do Uzebequistão onde a seda é fiada à mão”.

É fácil conseguir uma visita a uma das famosas fábricas da seda, onde são produzidos lenços e roupas multicoloridas.