Migrantes: 10.000 crianças desaparecidas, diz Europol

Access to the comments Comentários
De  Dulce Dias  com The Guardian, AFP
Migrantes: 10.000 crianças desaparecidas, diz Europol

<p>Cerca de 10.000 crianças migrantes desapareceram nos dois últimos anos, segundo dados da Europol, que receia que muitas estejam a ser exploradas sexualmente, vítimas de redes de crime organizado.</p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="fr"><p lang="es" dir="ltr">Hay más de 10 mil niños migrantes desaparecidos en Europa: Europol<br /> ► <a href="https://t.co/Q8gqJxG8OE">https://t.co/Q8gqJxG8OE</a> <a href="https://t.co/Oj0No9gace">pic.twitter.com/Oj0No9gace</a></p>— Uno TV (@UnoNoticias) <a href="https://twitter.com/UnoNoticias/status/693844538780090369">31 Janvier 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>A agência de coordenação policial lamenta o desenvolvimento de uma estrutura criminosa pan-europeia, que está a aproveitar-se da pior crise migratória do pós II Guerra Mundial.</p> <p>Quem o diz ao <a href="http://www.theguardian.com/world/2016/jan/30/fears-for-missing-child-refugees">Observer/The Guardian</a> é Brian Donald, da Europol, que explica que estes números se referem às crianças que foram registadas pelas autoridades europeias e depois desapareceram.</p> <p>Só em Itália perdeu-se o rasto a cinco mil crianças. No entanto, não quer dizer que todas tenham sido apanhadas nas redes criminosas. Algumas podem ter reencontrado as famílias – mas a Europol não o sabe.</p>