Última hora

Última hora

Quase uma centena de denúncias de abusos sexuais em missões da ONU em 2015

Os Estados Unidos estão a debater com os parceiros do Conselho de Segurança da ONU um projeto de resolução que prevê o repatriamento de contingentes

Em leitura:

Quase uma centena de denúncias de abusos sexuais em missões da ONU em 2015

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos estão a debater com os parceiros do Conselho de Segurança da ONU um projeto de resolução que prevê o repatriamento de contingentes inteiros de “capacetes azuis” suspeitos de abusos sexuais.

A notícia surge na sequência do relatório publicado pelo secretário-geral das Nações Unidas, que dá conta de 99 denúncias contra efetivos de dez missões distintas em 2015.

O sub-secretário-geral da ONU, Atul Khare, disse que todos os casos de “pessoas que servem sob a bandeira nas Nações Unidas e abusam dos mais vulneráveis, constituem uma abominação”, e garantiu que a organização “nunca aceitará que os protetores se transformem em predadores”.

As principais acusações recaem sobre contingentes envolvidos nas missões na República Centro-Africana e na República Democrática do Congo. Do total de denúncias apresentadas no ano passado, 69 correspondem a “capacetes azuis” e as restantes a funcionários de agências da ONU.