Última hora

Última hora

Refugiados continuam a chegar às centenas à Grécia

Os refugiados continuam a chegar às centenas, a Idomeni, na fronteira entre a Grécia e a Macedónia. Cerca de um milhar esta sexta-feira mas foram

Em leitura:

Refugiados continuam a chegar às centenas à Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

Os refugiados continuam a chegar às centenas, a Idomeni, na fronteira entre a Grécia e a Macedónia. Cerca de um milhar esta sexta-feira mas foram poucos, 187 segundo a Agência da ONU para os Refugiados, os que entraram na antiga República jugoslava.

O governador da província grega da Macedónia Central pede que seja declarado o Estado de Emergência e critica a atuação das autoridades do outro lado da fronteira:

“A antiga República jugoslava deve abrir as fronteiras, imediatamente, e a União Europeia deve tomar medidas severas contra os países que estão a fechar as suas fronteiras”, afirma Apostolos Tzitzikostas.

Na dura jornada dos refugiados, dos seus países para a Europa, muitos perdem os seus documentos, ou são lhes roubados, o que lhes dificulta a vida. É o caso de Taher que viajou com as duas filhas para se juntar à mulher e ao filho na Suécia:

“Conseguimos atravessar com grande dificuldade e condições adversas, fomos assaltados, roubados na estrada, perdemos tudo, até os nossos passaportes”, conta Taher a um jornalista.

O prometido “El Dourado” europeu desilude os refugiados antes do destino final:

“É isto a Europa?” – Pergunta Taher com ironia ao jornalista – “Muito bom… Se eu soubesse não tinha seguido em frente.”

Jornalista: Está a pensar regressar à Síria?

“Não, estou a pensar em suicídio…”, responde Taher, depois de alguns segundos de silêncio, ainda que com um sorriso nos lábios.

Mais de 30 mil refugiados estão retidos no campo de Idomeni, na Grécia. O campo foi alargado, tem mais tendas mas para quem aqui chegou este não pode ser o fim da linha.