Última hora

Última hora

Inglaterra: Greve de médicos estagiários adia 5000 cirurgias

Milhares de médicos estagiários de Inglaterra realizam esta quarta-feira a terceira greve num braço de ferro que mantém com o governo, que pretende

Em leitura:

Inglaterra: Greve de médicos estagiários adia 5000 cirurgias

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de médicos estagiários de Inglaterra realizam esta quarta-feira a terceira greve num braço de ferro que mantém com o governo, que pretende impor-lhe um novo contrato coletivo, a que se opõem.

O protesto começou de manhã e vai durar 48 horas, apesar de alguns trabalharem nas urgências hospitalares.

“É um trabalho muito stressante, de grande intensidade, e ainda para mais, temos agora o governo, em particular o nosso secretário de estado para a saúde, a dizer que não vos estamos a ouvir, sabemos que o contrato não é adequado, que vocês não o querem mas vamos impô-lo qualquer das formas”, diz um enfermeiro em greve.

“Em todo o tempo como médico, nunca escutei antes as pessoas a dizer que estão a considerar abandonar a profissão ou, pelo menos, deixar o país e ir trabalhar para outro lado qualquer”, explicou.

A greve provocou o adiamento de cerca de 5 mil cirurgias e o cancelamento de inúmeros procedimentos médicos.

O conflito centra-se em especial sobre a redução da compensação salarial em turnos de horas consideradas “antissociais”.

Greve idênticas estão já agendadas para os próximos meses.