EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Inglaterra: Greve de médicos estagiários adia 5000 cirurgias

Inglaterra: Greve de médicos estagiários adia 5000 cirurgias
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhares de médicos estagiários de Inglaterra realizam esta quarta-feira a terceira greve num braço de ferro que mantém com o governo, que pretende

PUBLICIDADE

Milhares de médicos estagiários de Inglaterra realizam esta quarta-feira a terceira greve num braço de ferro que mantém com o governo, que pretende impor-lhe um novo contrato coletivo, a que se opõem.

O protesto começou de manhã e vai durar 48 horas, apesar de alguns trabalharem nas urgências hospitalares.

“É um trabalho muito stressante, de grande intensidade, e ainda para mais, temos agora o governo, em particular o nosso secretário de estado para a saúde, a dizer que não vos estamos a ouvir, sabemos que o contrato não é adequado, que vocês não o querem mas vamos impô-lo qualquer das formas”, diz um enfermeiro em greve.

“Em todo o tempo como médico, nunca escutei antes as pessoas a dizer que estão a considerar abandonar a profissão ou, pelo menos, deixar o país e ir trabalhar para outro lado qualquer”, explicou.

A greve provocou o adiamento de cerca de 5 mil cirurgias e o cancelamento de inúmeros procedimentos médicos.

O conflito centra-se em especial sobre a redução da compensação salarial em turnos de horas consideradas “antissociais”.

Greve idênticas estão já agendadas para os próximos meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleitores britânicos vão escolher um novo governo esta quinta-feira

Eleições no Reino Unido: Partido Trabalhista quer acabar com o plano de Ruanda

No último dia de campanha, sondagens apontam para reviravolta histórica no Reino Unido