Última hora

Última hora

França veste-se de protestos contra as alterações à Lei do Trabalho

Em França continuam os protestos nas “Nuit Debout”, que se transformaram num movimento de cidadãos “acordados” desde 31 de março. Noites em que, de

Em leitura:

França veste-se de protestos contra as alterações à Lei do Trabalho

Tamanho do texto Aa Aa

Em França continuam os protestos nas “Nuit Debout”, que se transformaram num movimento de cidadãos “acordados” desde 31 de março. Noites em que, de facto não se dorme, os jovens principalmente. Um protesto que tem na sua génese a luta contra as alterações à Lei do Trabalho.

Uma manifestação pacífica que se estendeu a Lyon e a outras 58 cidades mas que tem o seu foco principal em Paris.

A este protesto juntou-se mais uma jornada de mobilização, a sexta, organizada pela Intersindical, com o mesmo propósito.

Esta noite, em Paris, uma parte dos manifestantes decidiu partir da “Place de la République”, a base das “Nuit Debout”, para fazer uma visita à residência oficial do Primeiro-ministro, que se encontra em visita oficial à Argélia. Acabaram bloqueados pela polícia e a manifestação pacífica passou a violenta, na “Place de la Nation”, com a polícia a lançar gás lacrimogéneo contra manifestantes que, de rosto coberto, arremessavam pedras.

Os confrontos estenderam-se a Nantes e Rennes.

Ao todo, as autoridades detiveram 27 pessoas.

Em Lisboa um pequeno grupo solidarizou-se com os franceses