Última hora

Última hora

"Quand on a 17 ans": um retrato emocionante da adolescência por André Téchiné

Em leitura:

"Quand on a 17 ans": um retrato emocionante da adolescência por André Téchiné

Tamanho do texto Aa Aa

O último filme de André Téchiné, “Quand on a 17 ans”, é uma obra emocionante sobre a adolescência. Damien e Tom têm dezassete anos e são muito

O último filme de André Téchiné, “Quand on a 17 ans”, é uma obra emocionante sobre a adolescência.

Damien e Tom têm dezassete anos e são muito diferentes um do outro. O pai do primeiro é piloto, o do segundo, agricultor. Ambos frequentam o liceu de uma pequena vila dos Pirenéus. Os dois protagonistas brigam constantemente até ao dia que um acontecimento imprevisto os obriga a viver juntos. O conflito entre ambos mantém-se vivo, mas, começa pouco a pouco a evoluir para uma relação mais forte do que uma simples amizade.

Aos 73 anos, o realizador francês é um veterano da sétima arte, em França, o que não o impede de retratar a adolescência com simplicidade, despojamento e com um tom justo.

“Quand on a 17 ans” é um filme físico, natural, sensível e comovente. O ritmo da longa-metragem é marcado pela atração que um dos adolescentes exerce sobre o outro. O tema da homossexualidade está frequentemente presente na obra de Téchiné, mas, neste caso trata-se sobretudo de uma lição de confiança, em si nos outros e na vida.