Última hora

Erdoğan encurta visita aos EUA, "humilhado" no funeral de Ali

O presidente turco não gostou que não o tenham deixado tomar a palavra.

Em leitura:

Erdoğan encurta visita aos EUA, "humilhado" no funeral de Ali

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, encurtou a visita aos Estados Unidos, onde estava para assistir às cerimónias fúnebres de Muhammad Ali.

Embora não haja uma confirmação oficial, tudo aponta para que a razão da partida súbita seja um desentendimento com os organizadores.

Erdoğan queria tomar a palavra e recitar alguns versos do Alcorão, mas isso foi recusado. O vexame foi ainda maior quando o presidente turco quis depositar um pedaço da Kiswa, o manto que cobre a Kaaba de Meca, no caixão de Ali e também não o deixaram.

Durante as cerimónias de homenagem à lenda do boxe, que morreu há uma semana, Erdoğan não escondeu o ar visivelmente contrariado.

Ali é sepultado esta noite em Louisville, no Kentucky. Erdoğan já regressou à Turquia. A viagem causou alguma celeuma na Turquia, alvo de um novo atentado terrorista esta semana.